Policia

Comandante da PMMT se diz contra câmeras nas fardas: "Tem estado que o policial não tem colete"

Na visão dele, ainda há muito a se discutir sobre o assunto, especialmente detalhes sobre o funcionamento desse tipo de equipamento

16/02/2024 13h01 | Atualizada em 19/02/2024 12h38

PUBLICIDADE

O comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Alexandre Mendes, voltou a se manifestar contrário à utilização de câmeras nas fardas dos policiais de Mato Grosso. Na visão dele, ainda há muito a se discutir sobre o assunto, especialmente detalhes que dizem respeito ao funcionamento desse tipo de equipamento e ao armazenamento das imagens.

“São Paulo usa um método de locação, eu posso lhe garantir que os recursos despendidos são muito altos, até porque o equipamento em si não é caro, mas sim seu armazenamento. Nós temos crimes que tem necessidade de se armazenar [as provas] durante... Até transitar em julgado o crime, vamos colocar aí 20 anos, quem vai ficar responsável por armazenar essas imagens e vai custear isso aí? É o Estado, o Ministério Público, o Poder Judiciário? Temos que ver qual a instituição”, disse Alexandre Mendes.

O comandante também destacou os modelos de aquisição dos equipamentos. “No Rio de Janeiro, eles adquiriram esses equipamentos, nós sabemos que a cada seis meses, um ano vem nova tecnologia então temos que saber se daqui a dois anos essas câmeras do Rio de Janeiro estarão em pleno funcionamento, mas respeitamos qualquer decisão que vier”, acrescentou. “Aqui em Mato Grosso, se for falar de colocar câmera corporal para fiscalizar o meu policial militar eu vou ser contra, porque eu preciso de outros meios necessários para que meu policial esteja preparado, esteja protegido”, pontuou.

Alexandre Mendes disse que existem estados comprando câmeras para as fardas dos policiais enquanto os agentes não têm sequer coletes e armas para trabalhar. “Nós temos aí estados que de repente estão investindo em câmeras, mas de repente não tem nem colete para o seu policial militar. Hoje, graças a Deus, aqui no estado de Mato Grosso, nós temos, mas temos alguns estados em que o policial ainda usa um revólver 38 enquanto que os bandidos estão com as suas melhores armas. É uma inversão onde você quer que o policial use um equipamento, mas o seu equipamento de proteção individual não temos”, disse.

FONTE: Redação de Jornalismo da Eldorado FM

PUBLICIDADE