Policia

Delegado, sogra e esposa investigadora vão parar em delegacia de Mato Grosso após briga doméstica

Eles foram presos na última segunda (12). Além do casal, a mãe da investigadora também foi detida por participação nos fatos ocorridos

15/02/2024 14h28 | Atualizada em 16/02/2024 19h18

PUBLICIDADE

A Corregedoria da Polícia Civil instaurou um inquérito, nesta quarta-feira (14), para investigar o delegado Bruno Lima Barcellos, por violência doméstica, e a esposa dele, Keyttnee Barcellos, que é investigadora da polícia, por disparo de arma de fogo, após uma discussão entre o casal, na casa deles em Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá.

Os dois foram presos em flagrante na última segunda-feira (12). Além do casal, a mãe da investigadora também foi detida por uma suposta participação nos fatos. O g1 procurou os envolvidos na confusão, mas, até a última atualização desta reportagem, não obteve retorno.

Em nota, a polícia informou que os três foram soltos após pagarem fiança. Ainda de acordo com a Polícia Civil, estão sendo realizadas investigações para esclarecer a dinâmica do que aconteceu no dia da discussão. O que se sabe até o momento é que ocorreram disparos de arma de fogo, denúncia de violência doméstica e um boletim de ocorrência registrado pelo delegado alegando que esposa e sogra tentaram matá-lo.Por enquanto, nenhum dos dois serão afastados da função pública, segundo a Corregedoria.

Entenda o caso - Segundo a investigadora, ela, o marido, a mãe dela e o padrasto estavam em uma casa de Chapada dos Guimarães durante o Carnaval, quando o marido passou a ficar alterado. O casal teria ingerido bebida alcoólica antes da discussão. Após uma crise de ciúmes, segundo ela, o delegado disse que voltaria para Cáceres, a 218 km de Cuiabá, onde os dois moram, e a esposa disse que iria junto. No entanto, precisaram retornar ao imóvel onde estava, porque um deles esqueceu o documento.

Conforme o boletim de ocorrência feito pela esposa, Bruno teria xingado e a empurrado. A investigadora teria revidado mordendo o marido. Neste momento, ele pegou a arma dela, que estava no porta-luvas e teria feito três disparos, mas sem direção. Ainda de acordo com a policial, a mãe dela tentou ajudar e foi empurrada, por isso, teria dito que iria na delegacia. O delegado saiu de carro, se adiantou, e fez o registro contra a esposa, alegando que ela queria matá-lo.

FONTE: Eldorado FM com G1

PUBLICIDADE