Curiosidades

Paco-paco ganha destaque na festa de comemoração dos 40 anos do Sindicato Rural de Vila Rica

O nome de paco-paco é dado pela "batida" do motor estacionário montado sobre um chassis e que emite um som tipo (paco,paco,paco).

19/03/2024 19h04 | Atualizada em 01/04/2024 09h16

PUBLICIDADE

Em meio às comemorações dos 40 anos do Sindicato Rural de Vila Rica, realizada na última sexta-feira, dia 15 de março de 2024, uma imagem chamou atenção de crianças, jovens e empreendedores de modernas máquinas de alta tecnologia, que hoje fazem parte do cenário produtivo brasileiro, e fez diversos sócios da entidade matarem a saudade do início da colonização do município nos anos 80.

Entre dois modernos tratores de última geração, avaliados em mais de 01 milhão de reais cada um, a organização do evento deixou centrado um famoso paco-paco. O veículo foi inventado no Sul do Brasil, lá, ele se chama gerico e chegou a Mato Grosso pelas mãos dos colonos sulistas nos anos 80. O nome de paco-paco é dado pela "batida" do motor estacionário montado sobre um chassis e que emite um som tipo (paco,paco,paco).

O veículo foi de suma importância para a colonização de Mato Grosso, já que era rústico e  simples, em Vila Rica a história da relação é profunda, o primeiro veículo coletor de lixo era um paco-paco, ou seja de certa forma ele é o verdadeiro carro popular brasileiro. 

A tecnologia era simples. Sobre o chassi de uma caminhonete velha, as oficinas instalavam um motor estacionário, usado em máquinas agrícolas e nas áreas de garimpo. A mecânica ficava original com o chassi, e eram feitos com com restos de camionetes C-10, Jeeps, Rurais ou F-100. O sucesso do paco-paco foi imediato.

O presidente do Sindicato Rural  de Vila Rica, Luiz Gustavo Bernacchi disse que o resgate histórico de um famoso paco-paco “Foi uma forma de homenagear os pioneiros do município que hoje é referência nacional do agronegócio e que nas décadas de 80 e 90 usavam estes modelos de veículo para auxiliar na produção rural e no transporte em meio aos tempos difíceis, com muita malária e sem estradas".

Nas ruas de Vila Rica nos anos 80 e 90 tinham todos os tipos e modelos de paco-pacos. Uns caprichados na pintura, outros de cabine aberta, com o motor à mostra, caindo aos pedaços. Alguns com modelo de três cilindros e outros com opção de tração nas quatro rodas. 

A ação feita pelo Sindicato Rural de Vila Rica, mostrou que se hoje máquinas modernas avançam sobre os campos e lavouras do município, transformando o mesmo em um dos maiores produtores do agronegócio brasileiro, em tempos iniciais da colonização, o paco-paco foi o rei do campo.

FONTE: Evandro Carlos com Assessoria

PUBLICIDADE