PUBLICIDADE
LUTO

Senadores lamentam morte de Dom Pedro Casaldáliga

Na ditadura militar, dom Pedro chegou a ser ameaçado de expulsão do Brasil, e só não o foi por intervenção do papa Paulo VI.

12/08/2020 07h50 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Senadores lamentam morte de Dom Pedro Casaldáliga

Ilustrativa

Senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Paulo Paim (PT-RS) lamentaram a morte de dom Pedro Casaldáliga, bispo emérito de São Félix do Araguaia, no último sábado (8), em Mato Grosso, aos 92 anos. Ele nasceu na Catalunha, na Espanha, em 1928 e se mudou para o Brasil aos 40 anos.

Atuou por décadas em São Félix do Araguaia, no Xingu, e se notabilizou pela defesa dos povos indígenas e dos brasileiros mais pobres, como um dos principais nomes da Teologia da Libertação. Na década de 1970, ajudou a fundar o Conselho Indigenista Missionário e a Comissão Pastoral da Terra.

Na ditadura militar, dom Pedro chegou a ser ameaçado de expulsão do Brasil, e só não o foi por intervenção do papa Paulo VI. Os detalhes com o repórter Pedro Pincer, da Rádio Senado.

Os detalhes com o repórter Pedro Pincer, da Rádio Senado.

 

FONTE: Pedro Pincer

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE