PUBLICIDADE
EFEITO GRAMPOS

Oposição se articula para pedir afastamento do governador

Zeca Viana disse que renúncia de Taques seria uma “saída honrosa”.

22/05/2017 08h35 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Oposição se articula para pedir afastamento do governador

Reprodução

O deputado estadual Zeca Viana (PDT) afirmou que os parlamentares de oposição irão ingressar com um pedido de afastamento do governador Pedro Taques (PSDB) junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O pedido é motivado pela denúncia, revelada na última semana,  sobre um suposto esquema de “grampos ilegais” praticado pela Polícia Militar de Mato Grosso, por meio do esquema denominado “barriga de aluguel”.

Nesta prática, números de telefones de pessoas comuns são listados como se pertencessem a alvos de investigações policiais. O mecanismo seria utilizado para monitorar adversários políticos do Governo e teria a conivência do Palácio Paiaguás.

“Como estamos tendo dificuldades para que os colegas assinem o requerimento que propõe a CPI para investigar os grampos, estamos fazendo consultas com advogados e vamos entrar com pedido de afastamento de todos os envolvidos nessa prática, inclusive o governador”, afirmou Viana, em entrevista ao MidiaNews.

“Os advogados estão estudando a petição para ver se já damos entrada nesse pedido junto ao STJ na próxima semana”, disse.

De acordo com o deputado, a denúncia envolvendo o Executivo gerou um clima "embaraçoso" na Assembleia Legislativa, inclusive entre os membros da base aliada.

Viana disse ter certeza de que outros colegas devem estar em novas listas de interceptados e não somente a deputada Janaina Riva (PMDB), única parlamentar citada até o momento. Nos bastidores, a estimativa é de que ao menos dez parlamentares foram grampeados.

“Essa questão das escutas mexeu com os ânimos dos deputados. Ainda não tivemos acesso a lista de grampeados, tenho certeza que tem mais gente lá. Quando tivermos acesso a lista, aí vamos ver a revolta dos colegas”, afirmou.

“Ficou uma situação muito chata, muito constrangedora. O ambiente aqui na Casa é de bastante preocupação”, disse o deputado.

Renúncia

Na avaliação do oposicionista, a renúncia do governador Pedro Taques seria o caminho "mais correto" a ser tomado.

“Vejo ele totalmente sem condições de governar o Estado. Ele faria um ato de grandeza à população se pedisse desligamento do Governo. Ele, como legalista, transparente que sempre foi, fazer um papel desses [grampear] é totalmente contrário a tudo que pregava”, disse.

“Seria uma saída honrosa. Vai lá, pede perdão à população e diz: entreguei o posto e vou me defender daqui para frente, o Estado não pode parar por minha causa”, afirmou ele.

Apesar disso, Viana acredita ser remota a possibilidade de renúncia.

“O governador caiu em um escândalo, teria que refletir e se retratar perante a sociedade. Admitir que errou, que pecou, mas isso dificilmente vai fazer, pela vaidade. A vaidade dele é muito grande”, concluiu o parlamentar. 

Outro Lado

O secretário de Estado de Comunicação, Kleber Lima afirmou que irá se posicionar sobre assuntos relativos aos grampos na próxima semana.

FONTE: Midia News/CAMILA RIBEIRO

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE