PUBLICIDADE Supermercado Vendão
SECRETARIADO

Mauro mantém secretária de Taques; empresário, delegado da PF e 2 de Cuiabá compõem equipe

Marioneide na Educação é grande supresa da gestão do democrata.

06/12/2018 18h02 | Atualizada em 06/12/2018 18h06 174 acessos

Mauro mantém secretária de Taques; empresário, delegado da PF e 2 de Cuiabá compõem equipe

Ilustrativa

PUBLICIDADE Skynet

O governador eleito de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), anunciou há pouco cinco dos nomes que irão comandar as secretarias de Estado em sua gestão, que terá início em janeiro de 2019. Para a Educação, foi escolhida Marioneide Angélica Kliemaschewsk, que já comanda a Pasta na gestão do governador Pedro Taques (PSDB).

Na Saúde, o vereador Gilberto Figueiredo assumirá o setor mais problemático de Mato Grosso. Na Casa Civil, o empresário Mauro Carvalho, que é compadre de Mauro, terá a função de fazer a interlocução com os poderes.

Ex-secretário de Infraestrutura na gestão do democrata como prefeito de Cuiabá, o arquiteto Marcelo de Oliveira, o Marcelo Padeiro, assumirá o mesmo setor no Palácio Paiaguás. Ex-secretário do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) de Segurança Pública, o delegado da Polícia Federal, Alexandre Bustamante, retorna a função. Bustamante também atuou com Mauro no Alencastro. Ele presidia a Arsec (Agência de Regulação dos Serviços Públicos de Cuiabá).

Segundo Mauro, a definição dos cinco primeiros integrantes do primeiro escalão se baseou em critérios que atendem ao interesse público, como a capacidade técnica, conhecimento setorial e também o perfil proativo. "Esses nomes possuem conhecimento, confiança, capacidade de gestão, entendem do setor e acima de tudo eles têm a vontade de trabalhar para nos ajudar a enfrentar os enormes desafios da próxima gestão", ressaltou.

A escolha também foi alicerçada nos trabalhos feitos pela Comissão de Transmissão, que estão sendo apresentados a Mauro nesta semana. Os grupos da Comissão fizeram um profundo diagnóstico da situação do Estado em todas as áreas, permitindo a Mauro avaliar qual o melhor perfil para o comando das unidades. "As informações que fui recebendo da Comissão de Transmissão me ajudaram a compreender os desafios e planejar os objetivos para Mato Grosso em cada secretaria", citou.

FONTE: FOLHAMAX

PUBLICIDADE

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE