PUBLICIDADE Supermercado Vendão
ELEIÇÕES

Pedro Taques se lança candidato a reeleição em MT e lembra prisões de poderosos

O tucano anuncio também o seu candidato a vice-governador que será Rui Prado.

06/08/2018 09h08 111 acessos

Pedro Taques se lança candidato a reeleição em MT e lembra prisões de poderosos

Reprodução

PUBLICIDADE Skynet

Em discurso emocionado, o governador Pedro Taques (PSDB) confirmou sua candidatura à reeleição neste domingo na Convenção Estadual do PSDB. Para um público de cerca de 4.500 pessoas, o tucano lembrou do seu empenho em organizar as finanças de Mato Grosso para recolocar o Estado em um novo ciclo de desenvolvimento econômico e social. Sem falar diretamente dos adversários, Pedro Taques optou por falar de ações realizadas, futuro e pediu mais quatro anos para “seguir em frente, trabalhando para melhorar a vida das pessoas”. “Hoje, é semente do amanhã. Não tenha medo. Aquele tempo já passou. Hoje, tenho absoluta convicção de que podemos mais. E quero que cada um de vocês acredite nisso, junto comigo. Vamos adiante! Não vamos parar e nem voltar atrás. Nós queremos ir para frente e sabemos o caminho”, afirmou o governador, ao complementar dizendo que, ao lado do candidato a vice-governador Rui Prado (PSDB), tem tudo para fazer um segundo mandato “muito melhor”.

Além do PSDB, representantes e militantes de outras oito legendas prestigiaram o evento que ocorreu no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá. A aliança é formada pelo PSDB, PSL, PPS, PSB, Avante, Patriota, PRP, PRTB e PSDC.

O deputado Nilson Leitão (PSDB), candidato ao Senado Federal também teve seu nome confirmado no ato partidário. A juíza Selma Arruda (PSL) também compareceu ao evento. Leitão e Selma fizeram discursos pró-Taques, enaltecendo a responsabilidade e capacidade de gestão do governador tucano.

Taques iniciou o discurso recapitulando sua história de lutas, marcada pelas passagens pelo Ministério Público Federal (MPF), Senado Federal e, mais recentemente, Governo de Mato Grosso. “Sou filho de uma professora e de que um pequeno produtor rural. Passei fome, mas nunca perdi a esperança. Fui procurador da República, ganhava R$ 30 mil por mês e decidi pedir exoneração para entrar na política. Enfrentei, combati e prendi criminosos, como todos aqui sabem. Desmontei quadrilhas e organizações do mal. Mas eu quis entrar na política para trabalhar para aqueles que mais precisam”, enfatizou.

Ao falar sobre sua experiência como governador, o chefe do Executivo lamentou que teve que dedicar tempo de seu mandato na busca pela recuperação dos bilhões que foram roubados dos cofres públicos - o que ficou comprovado na delação do ex-governador Silval Barbosa (PMDB). “Encontramos um Estado arrasado, endividado, quebrado. Só nós sabemos as dificuldades que passamos, mas também os avanços que tivemos. O Brasil atravessou uma das maiores crises econômicas e políticas da nossa história recente. Basta olhar a situação de outros estados. Mas nós fizemos o dever de casa e vamos continuar a avançando, Mato Grosso não pode olhar pra trás”, afirmou.

Entre os feitos de sua administração que se orgulha, Pedro Taques pontuou que, mesmo com a crise econômica, o Governo fez investimentos nas áreas essenciais como saúde, segurança e educação, e também em ações sociais. Ele citou a contratação de mais 3.663 policiais, investimentos em segurança pública, melhoria nos índices da educação como o IDEB, criação de escolas em tempo integral, novas escolas militares no interior, entrega de títulos de regularização de imóveis e a realização da Caravana da Transformação com quase 70 mil pessoas submetidas a cirurgias oftalmológicas. “Sou governador com muita honra. Alguns dizem que erramos, mas se cuidar de quem mais precisar é errar, eu quero continuar assim. Avançamos em todas as áreas e, principalmente, arrumamos a casa. Mato Grosso está pronto para continuar seguindo em frente. Estou pronto para trabalhar mais e seguir em frente”, disse o governador.

FONTE: Folhamax

PUBLICIDADE

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE