PUBLICIDADE Supermercado Vendão
VILA RICA

Senador acusa a JBS de ser a principal causa do desemprego em Vila Rica

José Medeiros cobrou providências ao governo.

13/04/2018 08h57 | Atualizada em 13/04/2018 17h32 968 acessos

Senador acusa a JBS de ser a principal causa do desemprego em Vila Rica

Reprodução

PUBLICIDADE Skynet

Brasília – Durante pronunciamento, ocorrido na última terça-feira (10.04), o senador José Medeiros (Podemos-MT) alertou para as consequências sociais do fechamento de vários frigoríficos em Mato Grosso, e denunciou o grupo JBS pela crise, Medeiros ainda atribuiu toda culpa da situação ao Grupo Empresarial envolvido em dezenas de casos de corrupção, que comprou várias empresas do setor e fechou fábricas que geravam empregos e estimulavam a economia em diversas cidades do estado.

“Em Mato Grosso, havia frigoríficos de pequeno, médio e grande porte, que empregavam de 300 até mil pessoas. Quando a JBS assumiu o controle fechou tudo. Ela deixou algumas plantas no estado, mas Vila Rica, por exemplo, uma cidade de 30 mil habitantes, perdeu 700 empregos, a cidade foi a pique “ disse o parlamentar.

“Em Carlinda, que tem 10 mil habitantes, a cidade perdeu 500 empregos. Isso é bastante significativo e de muito impacto social. Portanto, esse é o rastro: plantas fechadas uma atrás da outra”, destacou o senador que disse ter  visitado no último fim de semana essas cidades e outras como Guarantã do Norte, Matupá, Peixoto de Azevedo e Alta Floresta, onde constatou o drama social vivido pela população mato-grossense.

José Medeiros cobrou providências ao governo para que os frigoríficos fechados possam ser vendidos em leilão e voltar a gerar empregos. O senador criticou a política de aplicação de recursos do BNDES em empresas escolhidas como “campeãs nacionais”, acrescentando que os donos da JBS “não estão nem aí para o Brasil”.

 “O capitalismo, quando ele é feito na modalidade capitalismo de compadres, ele se torna um dos piores sistemas econômicos, porque arrebenta com os outros e aí todo mundo fica na mão deles. E lá, em Mato Grosso, está sendo assim”, afirmou Medeiros.

FONTE: AMZ Noticias

PUBLICIDADE

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE