PUBLICIDADE
DESABAFO PÚBLICO

Ex-governador de MT admite esquema de desvios de recursos de obras da Copa de 2014

Silval Barbosa afirmou que cedeu a “acordo de extorsão” e pagou 600 mil reais a 22 deputados estaduais.

24/02/2018 11h44 | Atualizada em 24/02/2018 11h57

Ex-governador de MT admite esquema de desvios de recursos de obras da Copa de 2014

Reprodução

O mais esperado depoimento da CPI do Paletó ocorreu na manhã desta sexta-feira (23), na Câmara Municipal de Cuiabá, e durou quase quatro horas. O ex-governador de Mato Grosso Silval Barbosa citou nominalmente os 22 deputados estaduais que teriam recebido propina para aprovar as obras da Copa do Mundo. Acusou servidores e políticos de cobrar R$ 2 milhões para liberar obras junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT).

Logo no início do depoimento, Silval falou sobre as imagens gravadas por seu assessor Silvio Correia e que revelariam a entrega de dinheiro em espécie para parlamentares, entre eles o atual prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro. 

O ex-governador de Mato Grosso se disse arrependido e afirmou que os esquemas continuam vigentes. Silval Barbosa confessou participar de redes de corrupção desde 1998, quando começou a vida política como parlamentar. 

A CPI do Paletó investiga o envolvimento do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, nos esquemas de corrupção com o governo do estado, no mandato anterior, quando ele era deputado estadual. Silval Barbosa afirmou que Emanuel era um dos parlamentares que recebia propina para aprovar as obras da Copa do Mundo e que teria até mesmo ido ao seu gabinete cobrar parcelas atrasadas. Procuramos as assessorias do prefeito e do DNIT, mas até o fechamento desta reportagem, não obtivemos resposta. 

Confira alguns dos deputados e ex-deputados citados.

Deputados citados

Sebastião Rezende (PSC)

Baiano Filho (PSDB)

Ezequeil Fonseca (PP)

Nininho (PSD)

Mauro Savi (PSB)

Romoaldo Junior (MDB)

Zé Domingos (PSD)

Gilmar fabris (PSD)

Luciene Bezerra (PSB)

Ex deputados citados

Ademir Brunetto (PT)

J. Barreto (PR)

João Malheiros (PR)

Luis Marinho (PTB)

Airton Português (PSD)

José Riva, que era do PSD

Valter Rabelo (MDB)

Pedro Satélite (PSD)

Emanuel Pinheiro (PMDB)

Alexandre César (PT)

Wagner Ramos (PMDB) 

FONTE: EBC

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE