PUBLICIDADE Supermercado Vendão
CÂMARA FEDERAL

Bezerra o mais ausente; Ságuas e Galli os mais presentes

De acordo com dados do Portal Transparência do Congresso, Carlos Bezerra esteve em 283 sessões, de um total de 338.

27/12/2017 09h03 | Atualizada em 27/12/2017 09h10

Bezerra o mais ausente; Ságuas e Galli os mais presentes

Reprodução

O deputado federal Carlos Bezerra (PMDB) foi o parlamentar mato-grossense que mais se ausentou as sessões da Câmara Federeal, em Brasília, na atual legislatura, segundo dados do Portal Transparência do Congresso.

Já os deputados Victório Galli (PSC) e Ságuas Moraes (PT) foram os parlamentares de Mato Grosso com maior frequência nas sessões legislativas da Câmara, entre 2015 e 2017.

De acordo com dados do Portal Transparência do Congresso, Carlos Bezerra esteve em 283 sessões, de um total de 338. Ou seja, esteve presente em 83,7%. O peemedebista apresentou justificativa para 43 faltas e deixou de justificar 12 faltas.

Dos mais assíduos, Ságuas esteve em atividade parlamentar durante 338 sessões deliberativas. Deste total, esteve presente em 322, um total de 95,3%. Apenas em uma sessão o petista não apresentou justificativa.

Já Victório Galli tem o maior percentual de presença, porém esteve em atividade em menos sessões. Segundo os dados, o parlamentar da bancada evangélica esteve presente em 300 sessões de 304 (98,7%).

O deputado Valtenir Pereira (PSB) também apresenta porcentagem de presença alta, mas esteve em atividade parlamentar em menos sessões. Isso porque o deputado chegou a sair de licença, dando espaço para seu suplente.

Segundo os números, ele esteve presente em 283 de 297 sessões deliberativas. Ou seja, em 95,3%. Deste total, apresentou justificativa para 10 faltas; outras 4 não tiveram explicações.

Já o deputado Fábio Garcia (sem partido), segundo em número de faltas, foi o que mais deixou de apresentar justificativas para a ausência nas sessões.

De acordo com os dados, o parlamentar esteve em 297 de 338 sessões (87,9%). Deste total, justificou 9 faltas e deixou de explicar 32.

Os números do deputado Adilton Sachetti (sem partido) não estão disponíveis no site da Câmara, pois está de licença desde outubro. Em seu lugar assumiu Xuxu Dal Molin (PSC), que esteve em atividade parlamentar por 22 sessões e esteve presente em 20 (90,9%).

Os números da bancada de Mato Grosso podem ser considerados não tão ruins se comparados a outros Estados. Contando apenas 2017, sete deputados, de um total de 513, estiveram ausentes em mais de 50% das sessões. Apenas 18 foram a todos os encontros, nenhum de Mato Grosso. Pelo Artigo 55 da Constituição diz que um parlamentar pode perder o mandato eletivo se faltar a um terço das sessões.

FONTE: Diário de Cuiabá

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE