Cidades

Politicos bolsonaristas fazem pressão para transferencia de promotor de Canarana por causa de outdoor

Pavão de Oliveira emitiu um despacho pedindo apuração pela instalação de um outdoor com conteúdo eleitoral

02/05/2021 11h46 | Atualizada em 03/05/2021 15h07

Após abrir procedimento apuratório de possível propaganda irregular, o promotor de Justiça de Canarana, Matheus Pavão de Oliveira, vem sofrendo pressão por parte vereadores do município e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro para que seja removido comarca da cidade.

Pavão de Oliveira emitiu um despacho na última terça-feira (27) pedindo apuração pela instalação de um outdoor com conteúdo eleitoral, em apoio ao presidente Bolsonaro. A propaganda foi solicitada pelo do Sindicato Rural do município, que colocou o outdoor desde a última segunda-feira (26), com a frase "Canarana, capital nacional do gergelim. Por Deus, por nossas famílias, por quem produz.".

Porém, o MPE decidiu comunicar o Sindicato de maneira extraoficial [por telefone] que a peça publicitária estaria em desacordo com a legislação eleitoral e caracterizaria propaganda extemporânea ilegal. Diante do contato com o presidente do Sindicato Rural, Alex Wisch, decidiu realizar um ato de desagravo contra o promotor com dezenas de bolsonaristas em frente ao outdoor. “Estou apenas cumprindo a legislação eleitoral. Ainda entramos em contato com o Sindicato para evitar qualquer procedimento investigatório. Porém, decidiram não seguir a legislação e passaram a redigir ataques pessoais contra a minha pessoa”, disse o promotor.

Em janeiro deste ano o Ministério Público Federal (MPF), através da Procuradoria Regional Eleitoral de Mato Grosso, emitiu um comunicado para todos os promotores de Justiça Eleitoral, para que apurassem a instalação de outdoors “em diversos municípios de Mato Grosso, veiculando de forma positiva a imagem de Jair Messias Bolsonaro, potencial candidato à reeleição em 2022, com suposto patrocínio de entidade sindical, além de entidades que recebem recursos públicos federais”, diz trecho do documento emitido na época.

“Estou seguindo a orientação que foi repassada pelo Ministério Público Eleitoral. E essas investigações são pra saber se esses outdoor ilegais foram colocados por apoiadores ou por adversários, que podem muito bem querer prejudicar o presidente. Não tem cunho político, e sim sendo fiel à legislação”, pontuou.

No despacho do promotor, ele solicita informações da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística, para que informe “se o local de instalação do outdoor consiste em faixa de domínio estadual e, caso positivo, se concedeu autorização para tanto”. Após a instauração do procedimento investigatório o promotor vem sendo atacado nas redes sociais, e se iniciou um movimento para tentar remove-lo da cidade. Uma denúncia foi encaminhada à corregedoria do MP de Mato Grosso e o promotor já prestou esclarecimento.

“Tal conduta é um desrespeito para com toda a sociedade de Canarana e sua origem. O Sindicato Rural irá tomar as medidas cabíveis junto à Corregedoria do Ministério Público para que o Dr. Pavão seja removido desta Comarca, uma vez que tal postura não está de acordo com o que os cidadãos de Canarana esperam de um Promotor de Justiça. Deve ser destacado que o Dr. Pavão já havia entrado em atrito com os comerciantes da cidade com relação ao fechamento dos estabelecimentos”, disse o Sindicato por meio de uma nota de repúdio.

FONTE: Radio Eldorado FM 87, 9 com Gazeta Digital

PUBLICIDADE