PUBLICIDADE
NO PARÁ

Polícia investiga festa com lanchas e aglomeração em praia no rio Araguaia

Festa teria acontecido no último fim de semana na Praia do Escapole.

13/07/2020 09h58 | Atualizada em 13/07/2020 13h26

Polícia investiga festa com lanchas e aglomeração em praia no rio Araguaia

Ilustrativa

Uma festa com lanchas realizada no último fim de semana na Praia do Escapole, na divisa entre o Tocantins e o Pará, será investigada pelas polícias dos dois estados. Imagens feitas no local mostram que o evento teve a participação de várias embarcações e centenas de pessoas, descumprindo decretos que proíbem aglomeração na região.

Segundo a Polícia Civil, a praia fluvial emerge no rio Araguaia durante o período de verão e fica no território da cidade de Piçarra (PA), próximo a divisa com o município de Araguanã (TO). O local é bastante frequentado por moradores do Tocantins que acessam o local saindo do norte do estado.

A festa das lanchas teria acontecido no último sábado (11), no mesmo dia em que o prefeito de Araguanã morreu vítima da Covid-19. Vídeos feitos no local mostram várias embarcações, entre lanchas e flutuantes. Tendas também foram montadas na faixa de areia. A comemoração começou ainda durante o dia e continuou pela noite sem nenhuma fiscalização.

A praia do Escapole é uma das mais frequentadas na região durante a temporada de praias, mas neste ano as programações foram canceladas por causa da pandemia de coronavírus. A Polícia Civil do Tocantins vai contribuir com as investigações porque existe a suspeita de que muitas pessoas que estavam na festa ilegal tenham saído de Araguanã.

O delegado Breno Alves informou que tanto os municípios de Piçarra como Araguanã criaram decretos proibindo aglomerações nas praias, como medidas de combate à pandemia de coronavírus.

Centenas de pessoas se juntaram para fazer festa ilegal na Praia do Escapole — Foto: Reprodução

"Essa infringência às medidas previstas será investigada pela polícia daquele estado. Obviamente a maioria dos banhistas e pessoas que participam de eventos na praia do Escapole são pessoas vindas do estado do Tocantins que adentram pela cidade de Araguanã e tomam parte das festas", comentou.

A Polícia Militar informou em nota que não foi chamada nesse local durante a festa, mas que o Batalhão de Polícia Militar Ambiental está realizando operações com foco em crimes ambientais em praias para assegurar a aplicação de decretos municipais que proíbem a aglomeração de pessoas devido a pandemia de Covid-19.

Segundo o delegado, ao fim da investigação conjunta, os responsáveis pela festa e as pessoas que estavam no local podem responder criminalmente pelo crime de descumprir medida sanitária imposta pelo poder público para conter a pandemia de coronavírus.

Morte prefeito

O prefeito de Araguanã Hernandes Neves de Brito (DEM), de 54 anos, foi a primeira pessoa a morrer vítima de coronavírus na cidade. Ele estava internado desde o dia 10 de junho, quando passou mal após apresentar sintomas da doença. A morte ocorreu no último sábado (11) em um hospital de Araguaína, no norte do estado.

Araguanã tem 5,7 mil habitantes e até este domingo (12) tinha 43 confirmações de Covid-19, segundo o último boletim epidemiológico da Secretaria Estadual da Saúde.

FONTE: G1 Tocantins

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE