PUBLICIDADE Supermercado Vendão
MEIO AMBIENTE

Delegado promete ações ainda mais efetivas para evitar que o Rio Araguaia acabe

Intenção da Delegacia do Meio Ambiente, que indiciou recentemente 20 produtores rurais, é cercar todas as lagoas e nascentes.

06/11/2017 18h25 153 acessos

Delegado promete ações ainda mais efetivas para evitar que o Rio Araguaia acabe

Ilustrativa

PUBLICIDADE Skynet

“O Rio Araguaia já não suporta mais tanta captação em suas nascentes, e se não fizermos algo urgente, as próximas gerações irão nos culpar por não termos evitado que ele secasse”. Com estas palavras, o titular da Delegacia do Meio Ambiente (Dema), delegado Luziano Carvalho, começou uma coletiva à imprensa, onde mostrou, na manhã desta segunda-feira (6), a grave situação em que se encontra o Rio Araguaia.

De acordo com o delegado, o maior problema do Rio Araguaia hoje é que praticamente todos os lagos que o abastecem estão sendo usados de forma indevida por produtores rurais. “Em Luiz Alves, por exemplo, estão drenando água que deveria estar indo para o rio, e matando os peixes, sem qualquer controle. Querem a água apenas para irrigar plantações, ou matar a sede do gado. Com isso, já existem hoje vários pontos do Araguaia naquela região que podem ser atravessados a pé”, pontuou.

Em uma das propriedades visitadas pela Polícia Civil, os agentes constataram que uma só bomba captava, por segundo, 1.700 litros de água. Recentemente, segundo Luziano Carvalho, a Dema indicou 20 grandes produtores rurais por desmatamento, utilização indevida de nascentes, construção de represamentos, e captação de água sem a devida licença para a irrigação. O próximo passo, segundo ele, é cercar todos os lagos e nascentes do Araguaia.

“Vamos revisar as licenças já concedidas, mas uma coisa é certa, área de preservação permanente, é intocável”, alertou. Outro grande problema, ainda segundo o titular da Dema, é que como o gado pisoteia as nascentes, quando o lago seca, ele não consegue reter água novamente, e isso, concluiu o delegado, está, aos poucos, matando o Rio Araguaia.

FONTE: Mais Goiás

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE