PUBLICIDADE
3º SEMINÁRIO ESTUDANTIL

Escola Vila Rica realiza seminário intitulado “campo: Lugar onde vivo” sobre a realidade de cada comunidade

Estudantes de duas salas anexas percorreram mais de 100 quilômetros de ida e volta por dia para participar do evento.

13/11/2019 08h35 | Atualizada em 14/11/2019 11h28

Escola Vila Rica realiza seminário intitulado “campo: Lugar onde vivo” sobre a realidade de cada comunidade

Divulgação

Alunos da Escola Estadual do Campo Vila Rica, localizada no município de mesmo nome (a 1.259 quilômetros a noroeste de Cuiabá) realizaram o 3º seminário estudantil do ensino médio do campo e salas anexas. Intitulado “campo: Lugar onde vivo”, participaram do encontro os 168 alunos das 12 salas anexas espalhadas pela região. A mais longe delas, está localizada na Comunidade Paraíso do Rio Preto, na Vila Carmelita, a 120 quilômetros da sede. O evento ocorreu na última terça e quarta-feira (05 e 06.11) na parte da manhã em Vila Rica.

Segundo a professora integradora Vânia Horner de Almeida – que atua junto às salas anexas -, a temática escolhida pelos alunos e professores deve homenagear onde vivem. Trabalhando em forma de pesquisa, alunos e professores decidem o que observar e trabalhar como conteúdo.

“No caso das salas anexas no Projeto Beleza, os 52 alunos trabalharam a história da localidade, num trabalho nas disciplinas de língua portuguesa e sociologia. Pesquisaram quantas pequenas escolas foram aglutinadas para a criação das salas anexas”, destaca.

Durante o seminário, foram apresentados 14 trabalhos iniciados no primeiro bimestre letivo deste ano, incluindo atividades culturais. Estudantes da sala anexa – da localidadesde  Santo Antônio -, percorreram mais de 100 quilômetros de ida e volta por dia para participar do seminário. Eles vieram em ônibus escolares.

Para a professora integradora, o seminário foi uma excelente troca de experiência entre os alunos. “O evento trouxe grande riqueza de detalhes nas apresentações dos sujeitos do campo, realizando o verdadeiro protagonismo juvenil e estudantil”, destaca.

O projeto foi elaborado pela professora responsável pela integração curricular (Professora Iza) em conjunto com os professores que atuavam nas salas anexas no Campo e da equipe pedagógica da sede da Escola em 2017, sendo reelaborado, aprimorado, reajustado a cada ano pela equipe de professores. O Seminário contou com a parceria e a articulação dos gestores das redes municipal de ensino e Assessoria Pedagógica.

FONTE: Adilson Rosa | Seduc-MT

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE