PUBLICIDADE Supermercado Vendão
LEVANTAMENTO

Em 9 anos, Mato Grosso registra quase 500 crimes de homofobia e 89 mortes

Outro alerta é a quantidade de suicídios entre a população LGBT no último ano no estado.

29/06/2019 10h04 | Atualizada em 29/06/2019 10h41

Em 9 anos, Mato Grosso registra quase 500 crimes de homofobia e 89 mortes

Reprodução

Em 9 anos, Mato Grosso registrou quase 500 crimes de homofobia e 89 mortes. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Segurança Pública (Sesp) de Mato Grosso na sexta-feira (28), data que é celebrada o Dia Internacional do Orgulho de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis (LGBT).

De acordo com o levantamento, só este ano, de janeiro a 31 de maio, foram registrados 46 crimes de homofobia e quatro mortes em Mato Grosso. Desde 2011 já são 482 ocorrências e 89 mortes.

Ter orgulho da própria sexualidade demanda quebra de paradigmas e barreiras que, em alguns casos, deixam marcas físicas.

Os dados são do Grupo Especial de Combate aos Crimes de Homofobia (GECCH), obtidos com base nos boletins de ocorrência.

A confiança nos canais de denúncia e nas forças policiais é uma das conquistas resultantes da luta do movimento LGBT por direitos.

O Dia Internacional do Orgulho LGBT marca também os 50 anos do episódio conhecido como levante do Stonewall Inn, ocorrido em Nova Iorque, em 1969.

Naquele dia, as pessoas que frequentavam o bar Stonewall Inn, na maioria LGBTs e pessoas em situação de rua, reagiram a uma série de batidas policiais que eram realizadas ali com frequência.

O levante durou mais duas noites e, no ano seguinte, resultou na organização na 1ª parada do orgulho LGBT, realizada em 1º de julho de 1970, para lembrar o episódio.

O GECCH é responsável por acompanhar as ocorrências envolvendo crimes de homofobia, que são registradas em Mato Grosso, e capacitar policiais para o atendimento humanizado e acolhedor às vítimas.

Chama a atenção a quantidade de ocorrências desta natureza registradas em 2018 (111), em comparação com o ano de 2011 (15).

Outro alerta é a quantidade de suicídios entre a população LGBT no último ano no estado. De 2017 para 2018 o número de mortes relacionadas a homofobia aumentou de 14 para 22, sendo que neste último ano sete foram registros de suicídios.

Como procurar ajuda

Para os casos ligados à depressão e prevenção ao suicídio, o Centro de Valorização da Vida (CVV) está à disposição 24 horas pelo Disque 188. Com relação às ocorrências criminais, os números da segurança disponíveis são o 197 (Polícia Civil) e 190 (Polícia Militar).

FONTE: G1 MT

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE