PUBLICIDADE Supermercado Vendão
INFRAESTRUTURA

Mais de 2.4 milhões serão investidos em pontes de Luciara

As pontes de concreto armado serão construídas na MT-412, entre Luciara e Porto Alegre do Norte.

22/03/2019 08h12 | Atualizada em 22/03/2019 08h18

Mais de 2.4 milhões serão investidos em pontes de Luciara

Reprodução

PUBLICIDADE Skynet

O prefeito Fausto Aquino de Azambuja Filho (PR) do município de Luciara, expediu ordem de serviço na última segunda-feira (11) para reconstrução de duas pontes na MT-412. Uma delas obre o Rio Ribeirãozinho, com 70 metros de comprimento e outra sobre o Rio Londrina, na mesma estrada, com 40 metros. As pontes terão cinco metros de largura e são conhecidas como monovia, ambas estão próximas à comunidade de indígena Canela, e ligará a cidade de Luciara a Porto Alegre do Norte. 

Com recursos conseguidos por intercessão do deputado federal Valtenir Pereira (MDB) via Secretaria Nacional de Defesa Civil (SEDEC) a reconstrução das pontes conta com uma verba de 2.4 milhões de reais. 

Assinada no dia 11, a ordem de serviço deixa a competência à empresa Connor Construtora Brigde, a elaboração e execução do projeto para a reconstrução das pontes. O prazo de execução do serviço foi estabelecido em 180 dias a partir da assinatura do documento. 

Asfalto

Segundo publicação da revista Gente em sua 13ª edição, o prefeito disse que um de seus focos seria implantar asfalto nas ruas da cidade “é uma das grandes demandas de Luciara” destacou Azambuja. No projeto de asfaltamento das vias do município, a equipe usa recursos da prefeitura, provenientes dos Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab). Cerca de 30% do dinheiro desse fundo pode ser investido dentro da cidade, tanto em obras de mobilidade urbana quanto em saneamento e habitação. 

A gestão iniciou a pavimentação priorizando vias com mais movimento, para que as obras atendessem um maior número de moradores. Um exemplo é a avenida Sebastião Gomes de Souza, no setor Universitário, pois ela conecta as duas partes da cidade e também dá acesso à Escola Estadual Humberto Castelo Branco e ao Hospital Municipal. 

Para o início dessas obras a prefeitura reservou cerca de R$ 400 mil reais e a expectativa de conclusão ainda esse ano. Para melhor aproveitar os recursos públicos, o prefeito tenta economizar ao máximo na aquisição de materiais “em municípios de baixa arrecadação, sem os recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) as prefeituras não sobreviveriam” relatou Azambuja.

FONTE: Semana 7/João Pedro Donadel e Ronan de Sá

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE