PUBLICIDADE Supermercado Vendão
ARAGUAIA

Índios Tapirapés fazem manifestação em Confresa contra planos do Governo Bolsonaro

Dentre as reivindicações dos manifestantes, está a não municipalização da saúde indígena.

07/02/2019 12h01 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Índios Tapirapés fazem manifestação em Confresa contra planos do Governo Bolsonaro

Reprodução

PUBLICIDADE Skynet

A manhã de quarta-feira (6), foi movimentada no município de Confresa, isso pois, índios Tapirapé fizeram uma manifestação pacífica em frente à Prefeitura Municipal.

Conforme apurou o site Olhar Alerta, dentre as reivindicações dos manifestantes, está a não municipalização da saúde indígena e a não transferência da Fundação Nacional do índio (Funai), para a pasta da agricultura. Em entrevista, o cacique Reginaldo Tapirapé disse que esses planos são como um genocídio para os povos indígenas: “isso é um retrocesso, e essa é a nossa indignação, porque a constituição federal é clara e garante os direitos dos povos indígenas, e por que não podem respeitar? Será que as autoridades estão mais cegas que a gente? [...] Por isso tomamos a decisão não só aqui, mas à nível nacional, os índios estão se mobilizando para que o governo respeite nossos direitos conquistados através da constituição federal”.

Nivaldo Tapirapé falou à reportagem que seu povo não está satisfeito com o atual governo: “várias mudanças estão acontecendo no Brasil, e atinge diretamente a comunidade indígena. Na verdade nós tivemos direitos conquistados, e isso está sendo desmanchado pelo atual governo”.

“A nível político, com relação à algumas declarações sobre a demarcação indígena, principalmente as feitas por José Medeiros (Podemos) e do deputado Nelson Barbudo (PSL), um dos políticos que também declarou que estaria mobilizando e incentivando a população à retomada das terras indígenas. [...] A lei é clara, a constituição já determina nossos direitos garantidos, e o que precisamos é respeitar”, expressou Elber Tapirapé.

Os índios foram, inclusive, até a Câmara de Vereadores de Confresa, onde foram recebidos pelo presidente Uasley Werneck (PR) e Geancarlos (PMDB), os quais ouviram e receberam as reivindicações dos manifestantes.

Por fim, Reginaldo Tapirapé deixou um recado para o atual governo, onde pediu respeito ao seu povo: “eu diria que eles tivessem mais educação, acima de tudo, educação, respeito, ética, caráter. Se ele [Jair Bolsonaro] é uma autoridade, nós respeitamos ele, agora ele precisa respeitar a nossa casa! Porque a nossa casa é a terra indígena, precisamos que ele reflita, leia a constituição federal, leia o que está garantido na 6ª câmara, no ministério da justiça, nos direitos humanos, será que eu que sou índio e que estudei em universidade pública entendo mais do que eles que são brancos? E quero ainda deixar um recado para ele, que ele também é natureza e vai morrer do mesmo jeito que vamos morrer, vai ser decomposto do mesmo jeito”.

FONTE: Olhar Alerta

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE