PUBLICIDADE Supermercado Vendão
CONHECIMENTOS

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Araguaia acontece pela primeira vez na região

Estudantes de Barra do Garças e de outros municípios terão a chance de conhecer a produção científica desenvolvida por pesquisadores e instituições locais.

05/10/2018 08h43 111 acessos

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Araguaia acontece pela primeira vez na região

Reprodução

PUBLICIDADE Skynet

Barra do Garças irá sediar a 1ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Araguaia (1ª SNCT-Araguaia) entre os dias 15 e 20 de outubro com mesas-redondas, exposições, rodas de conversa, visitas guiadas, feiras e apresentações artísticas em diversos espaços públicos da cidade destinadas principalmente os estudantes do ensino fundamental e médio da região.

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia Inovações e Comunicações (MCTIC) com objetivo de fazer disseminar os conhecimentos que tradicionalmente permanecem restritos às instituições e comunidades de pesquisadores.

As visitas de estudantes aos espaços científicos da UFMT e de outras instituições serão uma oportunidade para a comunidade externa à universidade conhecer as ações e rotinas da produção da ciência, bem como os conhecimentos produzidos no seu interior. Uma das principais atrações será o Museu de História Natural do Araguaia. Desde sua inauguração, cerca de 1500 pessoas já visitaram o museu. Com a SNCT, a expectativa é atingir 3 mil visitantes.

A abertura do evento acontece dia 15 de outubro a partir das 19h com a palestra “Ciência: origem, significado e relevância” que será ministrada pelo professor de Biologia Sérgio Roberto Posso da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, campus de Três Lagoas.

Considerando que o tema geral da SNCT é “Ciência para redução das desigualdades”, as demais atividades previstas buscam questionar como os conhecimentos disponíveis podem mudar a realidade das pessoas. Uma das mesas redondas, por exemplo irá debater como as assimetrias entre homens e mulheres impactam na produção do conhecimento e as estratégias para diminuí-las com o próprio conhecimento produzido.

O encerramento terá caráter festivo com o objetivo de desconstruir a ideia de que ciência é um assunto desinteressante. Alunos do ensino médio e superior irão apresentar trabalhos realizados e dialogar com os presentes na Arena do Porto do Baé entre 16h e 21h sobre as descobertas e projetos. Ao final, ainda haverá a apresentação do grupo de teatro Fazendo Artes. O projeto de extensão da UFMT irá trazer a peça São Peleginho que abordará o preconceito, o meio ambiente, diversidade e as relações entre saberes tradicionais e científicos.

Para coordenadora geral do evento e coordenadora do MuHNA Márcia Cristina Pascottto, o evento é importante porque é uma forma de proporcionar a abertura da universidade para a sociedade, divulgando o que é produzido pelos professores e estudantes, além de provocar a interação entre a população e a universidade: “como resultado dessa interação, esperamos despertar o interesse dos estudantes secundários à ingressarem na universidade”, afirma Márcia.

O evento é organizado pelo Museu de História Natural do Araguaia (MuHNA), em parceria com o grupo de pesquisa Limiar – Estudos de Linguagem e Mídia, ambos vinculados à UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso), campus do Araguaia.

FONTE: Semana 7/Assessoria

PUBLICIDADE

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE