PUBLICIDADE Supermercado Vendão
CRIAÇÃO DE PEIXE

Vila Rica realizou o 1º Dia de Campo sobre Piscicultura

Durante o Dia de Campo, os participantes tiveram a oportunidade de receber informações técnicas sobre a Piscicultura.

Eldorado.fm

Redação

19/11/2017 10h03 | Atualizada em 19/11/2017 17h15 357 acessos

Vila Rica realizou o 1º Dia de Campo sobre Piscicultura

Eldorado.fm/Rafael Trindade

PUBLICIDADE Skynet

O município de Vila Rica realizou no sábado, 18 de novembro, no Pesque e Pague Morada do Sol, o 1º Dia de Campo sobre Piscicultura. O evento aconteceu através de parceria entre a Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente; Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer); Agromarca; VB Alimentos e Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais.

Durante o Dia de Campo, os participantes tiveram a oportunidade de receber informações técnicas sobre manejo, mercado do peixe, criação de pirarucu e outras espécies em cativeiro, qualidade da ração utilizada e a construção e adubação de tanques.

As palestras foram ministradas pelo Consultor Técnico da VB Alimentos Wellington Silva, o Engenheiro de Pesca Dreyfus Lincon Feitosa e o Engenheiro Agrônomo e criador de peixe Moisés Zorzeto. Piscicultores da região Araguaia-Xingu estiveram participando do evento que reuniu também autoridades políticas de Vila Rica, entre elas o Prefeito Abmael Borges (PR) e o Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Vila Rica José da Silva Lima “Zezinho da Agricultura” (PDT).

A reportagem da Rádio Eldorado FM e site www.eldorado.fm, esteve no evento e conversou com alguns participantes. As entrevistas na íntegra, você confere em áudio, a seguir:

O surpevisor da Empaer de Vila Rica Francisco Cerras, falou sobre a importância do evento para os piscicultores da região, destacou a necessidade dos criadores de obterem conhecimentos técnicos para que a piscicultura se expanda em Vila Rica e na região. “A Empaer já vem desenvolvendo um programa no estado chamado Pró-Pirarucu, que atende a cadeia produtiva do peixe. O intuito do evento de hoje é trazer conhecimento técnico aos piscicultores para que eles consigam produzir e comercializar o produto”.

Leandro Henrique “Leandrinho” da empresa Agromarca, de Vila Rica, destacou que a venda de ração para criadores de peixes na região tem apresentado grande crescimento nos últimos anos e que a parceria para realização do evento é uma forma de incentivar os produtores da região para que a piscicultura cresça cada vez mais. “A gente devia esse evento para os produtores, porque a gente vem vendendo pra eles e isso é o mínimo que a gente podia fazer por eles”.

O Engenheiro de Pesca Dreyfus Lincon Feitosa, um dos palestrantes do evento, falou sobre os aspectos de comercialização, custo de produção e sobre a cadeia produtiva do Pirarucu. “Particularmente eu acredito que o evento é bastante importante pra toda região Araguaia, eu sei que existe várias propriedades em Mato Grosso que sobrevivem da atividade e que são de grande porte, mas eu enxergo essa região Araguaia como ponto estratégico para produzir e comercializar até cinco vezes mais que as outras regiões de Mato Grosso”.

O Engenheiro Agrônomo Moisés Zorzeto cria peixe da espécie Pirarucu em Canabrava do Norte e falou sobre sua experiência na criação de peixes. De acordo com Moisés, hoje na sua propriedade ele engorda em média 12 mil pirarucus por ano e a meta é aumentar o número para 30 mil. “O meu conhecimento eu adquiri fora, sempre fui muito em Rondônia, Peru, acompanhei outras criações de peixes nesse sistema de tanque lona, o mesmo que eu tenho lá e juntei esse leque de ideias, formei minha opinião e está dando certo dentro do meu sistema”.

Para o Consultor Técnico da VB Alimentos Wellington Silva o conhecimento é fundamental para o sucesso da piscicultura. “o foco principal foi principalmente falar sobre um panorama completo da tendência de mercado, mostrando a parte tecnológica, nutricional, as ferramentas necessárias pra se fazer de forma correta, principalmente para aqueles que estão iniciando na piscicultura. A abordagem principal foi exatamente essa, mostrar quais são essas ferramentas, como lidar com essas ferramentas, afim de realmente prosperar e ter sucesso nessa atividade”.

Aurélio Mulari, criador de peixe há 12 anos em Vila Rica e proprietário do Pesque-Pague Morada do Sol, disse estar satisfeito com a piscicultura e destacou a importância do 1º Dia de Campo para proporcionar informações para aqueles que estão iniciando no ramo. “Esses eventos é muito importante na região porque tem muitas pessoas que estão começando a criação de peixe”.

Piscicultura em Mato Grosso

Mato Grosso é o quarto maior produtor de peixe no Brasil. O Estado conta hoje, segundo a Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR) com aproximadamente sete indústrias frigoríficas de peixe com Selo de Inspeção Federal (SIF).

Em 2016, Mato Grosso registrou um recuo de 19% na produção de peixe. Os dados são da Peixe BR, que revelam uma produção de 59.900 toneladas contra 74.000 toneladas constatadas em 2015.

Conforme a Peixe BR, o consumo de peixe do mato-grossense é de 12 quilos/ano em média, enquanto do brasileiro é de aproximadamente 10 quilos/ano.

Em Cuiabá, segundo a piscicultora Maria da Gloria, “o consumo é grande, porém ao se olhar para as áreas públicas ainda é pouco. Falta incentivo de consumo em escolas, hospitais e presídios, por exemplo”.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE