PUBLICIDADE
INVESTIMENTO

Judiciário Estadual vai disponibilizar wifi em todas comarcas

A portaria 593/2017 foi autorizada pelo presidente do TJMT,e estará com estudo preliminar e termo de referencia finalizados ainda este mês.

18/10/2017 17h54 | Atualizada em 18/10/2017 18h06

Judiciário Estadual vai disponibilizar wifi em todas comarcas

Rafael Trindade

Pensando na acessibilidade e facilidade dos operadores do direito, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) por meio da Coordenadoria de Tecnologia (TI), disponibilizará para as 79 comarcas do estado redes de wifi. A portaria 593/2017 foi autorizada pelo presidente do TJMT, Rui Ramos R=ibeiro e estará com estudo preliminar e termo de referencia finalizados ainda este mês.

Segundo o coordenador de TI do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Thomás Augusto Caetano, as redes de acesso à internet já poderão ser acessadas no primeiro semestre de 2018. “Temos que obedecer as normativas do Conselho Nacional de Justiça, que estabelecem um rito para as ações de TI. Mas assim que concluído essas etapas previstas na Resolução 182, todas as salas de audiências, diretorias das comarcas e fóruns e salas da Ordem dos advogados estarão municiadas com as redes wifi”, disse o coordenador.

Além disso, Thomás explicou que a portaria do presidente cumpre um compromisso firmado com a OAB-MT. “A Ordem, em agosto/2016, protocolou ofício solicitando a disponibilização de ponto de acesso gratuito à internet wifi em todas as salas da OAB-MT das Comarcas do Estado de Mato Grosso. Isso facilitará muito o trabalho dos advogados, mas também servirá aos magistrados, defensores públicos e promotores que atuam junto ao Poder Judiciário”, comentou.

A motivação para a contratação, conforme avaliou Thomás, se deu sobremodo para dar facilidade “pois agrega ganho de produtividade quando aliada ao uso de dispositivos móveis ou computadores portáteis no acesso aos sistemas judiciais eletrônicos permitindo, por exemplo, juntada de peças, visualização de documentos, acompanhamento do andamento processual, dentre outros”.

FONTE: TJMT

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE