PUBLICIDADE
PARCEIROS

Justiça Comunitária visita os municípios que vão receber a 2ª edição do Araguaia Cidadão

O objetivo do Araguaia Cidadão é oferecer aos moradores da região serviços de saúde, cidadania e justiça.

17/11/2020 09h20 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Justiça Comunitária visita os municípios que vão receber a 2ª edição do Araguaia Cidadão

Ilustrativa

O juiz-coordenador estadual da Justiça Comunitária, José Antônio Bezerra Filho, visitou os municípios de Luciara (1.176 km da Capital), São Félix do Araguaia (distante 1.149 km) e Santa Terezinha (distante 1.323 km) para definir a logística de atendimentos da segunda edição do projeto Araguaia Cidadão, entre os dias 1º e 16 de dezembro, promovido pelo Judiciário mato-grossense.

Nessas cidades, o magistrado, acompanhado de assessores, se reuniu com gestores municipais e parceiros para traçar como será desenvolvido o projeto, que também atenderá os municípios de Novo Santo Antônio (1.074 km da Capital) e Cocalinho (distante 773 km). O objetivo do Araguaia Cidadão é oferecer aos moradores da região serviços de saúde, cidadania e justiça, como registro tardio, resolução de conflitos sociais, casamento comunitário, consultas médicas, oftalmológicas e odontológicas, vacinas, documentação, além de estimular nos cidadãos a consciência ambiental.

Na primeira edição, em 2019, o Araguaia Cidadão foi realizado em duas etapas, sendo a primeira em agosto e a segunda em novembro. Nas cidades visitadas, as mesmas que receberão o projeto em dezembro, foram doadas 4,6 toneladas de roupas, 2.000 mil mudas de plantas e realizados casamentos sociais de 41 casais.

Para realizar o Araguaia Cidadão, o Tribunal de Justiça firma parcerias com os municípios e com entidades que já promovem ação social. “O Judiciário tem um papel primordial na ação e aproximação com a sociedade. Os desafios sempre são grandes, mas vamos conseguir concretizar os nossos planos para promover as ações que garante inclusão social”, ressaltou o juiz-coordenador da Justiça Comunitária.

FONTE: Comunicação do TJMT

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE