PUBLICIDADE
AGRO

Safra 2019/2020: Colheita da soja começa com atraso

O levantamento mostra que o atraso na colheita em Mato Grosso é de 3,83 pontos percentuais em relação à safra passada.

11/01/2020 12h09 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Safra 2019/2020: Colheita da soja começa com atraso

Reprodução

As colheitadeiras começam a avançar sobre as lavouras de soja em Mato Grosso. No entanto, o processo de colheita vem iniciando com certo atraso no estado, conforme aponta dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). Até esta sexta-feira (10/1) apenas 1,79% de toda área plantada havia sido colhida, contra 5,62% em 11 de janeiro de 2019. A projeção é que foram plantados 9,78 milhões de hectares de soja no estado nesta temporada.

O levantamento mostra que o atraso na colheita em Mato Grosso é de 3,83 pontos percentuais em relação à safra passada, quando o clima permitiu um plantio antecipado. O maior atraso é verificado na região oeste do estado, que engloba o município de Campo Novo dos Parecis, por exemplo, com 2,01% de área colhida. Isso representa um atraso de 7,13 pontos percentuais em relação à safra 2018/2019, quando nessa mesma época do ano passado já eram 9,14% colhidos.

A região com maior percentual de colheita até o momento é a médio-norte do estado, que engloba o município de Sorriso, por exemplo, com 3,08% de área colhida. Nesta região, o atraso no processo é de 3,13 pontos percentuais em relação ao mesmo período do ano passado. A região com menor percentual colhido é a nordeste, que engloba São Félix do Araguaia, por exemplo, com apenas 0,07% de colheita.

Em relação a semana passada, a colheita da soja em Mato Grosso avançou 1,56 ponto percentual, saindo de 0,23% a 1,79%. A região sudeste do estado, que engloba o município de Rondonópolis, por exemplo, perfaz 1.34% de área colhida, sendo que ano passado atingia 6,60%. A projeção, caso não haja imprevistos, é que grande parte da safra de soja esteja colhida no estado até o fim de março.

Apesar do leve atraso na colheita, vale dizer que houve atraso no início dos trabalhos de campo, para plantio da atual safra. Além disso, uma preocupação foi o custo operacional de produção da safra 2019/20, que apresentou alta de 10,38% ante a safra 2018/19 e fechou em R$ 3.497,69/ha, sendo o maior da história, conforme contas do Imea.

A estimativa de plantio de uma área de 9,78 milhões de hectares de soja no estado na safra 2019/20 representa um aumento da área em 1,14% em relação à safra 18/19. O Imea projeta boas produtividades na média estadual, que atualmente está estimada em 56,28 sc/hectare. A perspectiva de produção é de 33,01 milhões de toneladas, aumento de 1,57% em relação à safra anterior.

FONTE: A Tribuna

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE