PUBLICIDADE Supermercado Vendão
CAIXA VAZIO

Ainda em crise, Governo deve prorrogar decreto de calamidade

O chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, diz que ainda há pendências com fornecedores.

08/07/2019 18h05 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00 1 comentario

Ainda em crise, Governo deve prorrogar decreto de calamidade

Reprodução

O secretário-chefe da Casa Civil Mauro Carvalho afirmou que o Executivo avalia a possibilidade de reeditar o decreto de calamidade financeira baixado pelo governador Mauro Mendes (DEM) em 17 de janeiro deste ano.

À época, Mendes justificou que pretendia obter fôlego financeiro e administrativo para os primeiros meses de sua gestão. 

Segundo o chefe da Casa Civil, apesar de apresentar uma melhora no primeiro semestre, a situação financeira de Mato Grosso ainda é “extremamente delicada”.

“Está sendo avaliado [prorrogar o decreto] pela equipe econômica e essa resposta a gente deve ter no decorrer dessa semana”, disse Carvalho, em entrevista ao Bom Dia Mato Grosso, da TV Centro América, na manhã desta segunda-feira (8).

“Realmente o Estado ainda continua com uma situação financeira extremamente delicada. Ainda estamos com salários escalonados, isso tem dificultado muito. Recuperamos muito o pagamento dos fornecedores, mas ainda existe alguma coisa atrasada”, acrescentou o secretário.

Segundo ele, o Executivo está trabalhando diariamente para que os problemas financeiros se resolvam “o mais rápido possível”.

Decreto

Entre as medidas que o decretou possibilitou, esteve a suspensão do pagamento de horas extras, exceto aos profissionais das áreas de segurança e saúde; suspensão da tramitação de processos para a reestruturação e revisão de Planos de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) que impliquem em aumento da despesa de pessoal; e suspensão da concessão de licença-prêmio que implique em contratação temporária de substituto.

Além disso, proibiu assinatura de novos contratos de custeio que impliquem em acréscimo de despesa; aditamento dos contratos de locação de imóveis e de veículos que aumentem a despesa; e aquisição de imóveis e de veículos, salvo para substituição de veículos alugados, desde que comprovada vantagem da locação.

FONTE: Midia News

1 COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  1. Eu sei que hoje é muito relevante para o tema de casa de salário e quero recomendar tentar começar a ganhar na internet, eu trabalho aqui: https://1xbet-br.org/ , mas você pode tentar e outros lugares, o importante é pesquisar!

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE