PUBLICIDADE Supermercado Vendão
TRÂNSITO

Acidentes de trânsito matam 518 pessoas entre janeiro e outubro em MT

Principais causas de acidentes são embriaguez e imprudência.

17/12/2018 16h52 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Acidentes de trânsito matam 518 pessoas entre janeiro e outubro em MT

Corpo de Bombeiros de MT

Mais de 500 pessoas morreram em acidentes de trânsito entre os meses de janeiro e outubro, em Mato Grosso, segundo o relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre segurança viária. De acordo com a Polícia Militar, as principais causas de acidentes são embriaguez e excesso de velocidade.

Um dos acidentes registrados nesse período ocorreu na madrugada do dia 28 de outubro, na Avenida da Feb, Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, e matou duas pessoas. O carro que causou o acidente seguia na contramão.

Imagens registradas por câmeras de segurança mostram o carro de passeio na contramão. O veículo seguiu por 4 km até atingir uma motocicleta, ferindo duas pessoas, e colidir com outro veículo, causando a morte de Airton Batista da Silva e Rosilda Batista da Silva.

“Eu quero que eles respondam pelo ocorrido. Não apenas ele, mas o estado também, porque na Avenida da Feb não foi o primeiro acidente e nem vai ser o último, está uma calamidade”, disse o filho de Rosilda, Nilson Batista.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 518 pessoas morreram no estado por acidentes de trânsito.

De acordo com o relatório, as principais causas de mortes no trânsito são o excesso de velocidade, dirigir sob efeito de álcool, falta do uso do cinto de segurança, condições das estradas, além da imprudência dos motoristas.

A Polícia Militar realiza operações de fiscalização nos finais de semana e durante os feriados, no entanto, segundo o comandante do Batalhão de trânsito, Kleber Paulo e Silva, apenas a conscientização dos motoristas é capaz de reduzir os índices de acidentes nas estradas.

“Tem um índice enorme de mortes envolvendo veículos quanto motocicletas, com inúmeros fatores como imprudência, pressa excessiva e bebida alcoólica, então temos que conscientizar nossos motoristas”, disse.

FONTE: Eunice Ramos, TV Centro América

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE