PUBLICIDADE Supermercado Vendão
GOVERNO DE MT

Indea cria Comissão para avaliar necessidade de concurso para autarquia

O servidor Dimar Nogueira da Silva foi o escolhido para secretariar os trabalhos da comissão constituída pela portaria.

10/08/2018 08h43 209 acessos

Indea cria Comissão para avaliar necessidade de concurso para autarquia

Reprodução

PUBLICIDADE Skynet

Publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (08.08) a Portaria 074/2018 avalia a necessidade e a viabilidade de concurso para o Instituto de Defesa Agropecuária (Indea). Conforme a publicação, considerando que o último concurso público para preenchimento de vagas de servidores para compor o quadro foi homologado em julho de 2009 e que exista a necessidade de realização de concurso público para provimento dos cargos vagos e para formação de cadastro de reserva para provimento futuro, de acordo com a criação ou vacância de cargos e o que prevê o disposto no artigo 4° do Decreto n° 5.356, de 25 de outubro de 2002, a Comissão tem como objetivos: I- Quantificar a quantidade de cargos a serem criados, transformados e/ou preenchidos; II- Avaliar a natureza, o grau de responsabilidade, a complexidade e os requisitos atualizados dos cargos componentes de cada carreira; III - definir os projetos a serem desenvolvidos pela força de trabalho pleiteada; IV- Definir as peculiaridades dos cargos; V- Demonstrar a evolução do quadro, entrada e saída de pessoal, inclusive de aposentadorias e quantitativo de servidores cedidos e recepcionados e; VI- Avaliar o impacto orçamentário e financeiro na folha de pagamento bem como as necessidades de suplementação advindas.

Fazem parte da Comissão Especial composta: o Diretor Técnico, Thiago Augusto Tunes; a Diretora de Administração Sistêmica, Alda Tereza Attílio Rodrigues de Castro; o Coordenador de Defesa Sanitária Animal, João Marcelo Brandini Nespoli; o Coordenador de Defesa Sanitária Vegetal, Renan Tomazele; o Coordenador de Fiscalização e Julgamento de Processos, Marcio Adélio de Carvalho; a Coordenadora de Inspeção de Produtos de Origem Animal, Fernanda da Silva Rocco; o Coordenador de Fiscalização dos Recursos Naturais Renováveis, Valmon Lucas Dida; a Coordenadora de Gestão de Pessoas, Julyanna Flavia R. M. Cabral; a Coordenadora de Orçamento e Convênios, Lys Suyêne Barco Hernandes Seraphim e; do Núcleo de Gestão Estratégica para Resultados (NGER), Roberto Luís Correa da Costa. O servidor Dimar Nogueira da Silva foi o escolhido para secretariar os trabalhos da comissão constituída pela portaria.

Ao Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap) fica assegurada a participação, mas somente em caráter consultivo, na organização e no acompanhamento dos trabalhos da Comissão Especial, bem como do resultado por ela apresentado. O grupo tem previsão de apresentar o cronograma dos trabalhos à Presidente do Indea, Daniella Bueno, no prazo de 15 dias, contados da publicação da Portaria.

A presidente da autarquia informa que urge um novo concurso, uma vez que Mato Grosso caminha para a retirada da vacinação contra a aftosa até 2021 e, até julho de 2019, 59 servidores do Indea estarão aposentados. Sendo assim, é importante manter o quadro equilibrado para ter sucesso nessa empreitada. Por isso, após conversa com o governador Pedro Taques, onde foi apresentado o resultado da auditoria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que apontou a necessidade do aporte de mais servidores públicos, o chefe do Executivo deu-lhe a liberadade de fazer o estudo para concurso público que será apresentado à Secretaria de Estado de Gestão (Seges).

“Com o estado livre de vacinação o Indea terá que implementar muito mais fiscalizações e isso demanda pessoal. Além de implementar postos fiscais a gente tem que aumentar a vigilância das propriedades”, salientou Bueno. Ela adianta ainda que tem estudo para abertura de quatro novas regionais, mas não quis apresentar ainda os nomes porque é preciso a criação de cargos primeiro para tal. “Tenho unidades que têm somente um servidor atuando e outras 26 unidades que não têm médico-veterinário e agora implementando o Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisb) e isso será importante”, destaca.

FONTE: Adriana Nascimento – Assessoria Sintap

PUBLICIDADE

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE