Saúde

Governador de Mato Grosso defende o uso do passaporte da vacina contra a covid-

Segundo ele as pessoas que não se vacinaram estão com "besteiras que botaram na cabeça" de que "a vacina traz alguma consequência"

13/12/2021 15h42 | Atualizada em 15/12/2021 10h04

O governador Mauro Mendes (DEM) defendeu, nesta segunda-feira (13) a instituição de um passaporte da vacina em Mato Grosso, ou seja, a exigência da vacinação contra a covid-19 para a participação em eventos e liberação de viagens. "Sou a favor sim. As pessoas que não se vacinam, além de causar um mal para si próprio, elas causam mal para a sociedade".

Segundo o gestor, as pessoas que não se vacinaram são minoria e tomaram essa atitude por "besteiras que botaram na cabeça" de que "a vacina traz alguma consequência". Ele enfatizou que 80% das pessoas internadas com covid-19 atualmente não se imunizaram contra a doença. "[A pessoa que não se vacinou] vai para a UTI, vai para os hospitais e quem paga essa conta somos todos nós, a sociedade", criticou o governador.

Para Mendes, essas medidas mais duras são necessárias. "Se existe uma forma de evitar que isso aconteça, essas pessoas têm que vir por esse caminho, se elas querem se sujeitar ao risco, a sociedade pode estabelecer algum tipo de restrição pra esse grupo de pessoas". Ou seja, "se não vai por bem, vai por mal” se vacinar.

"O Brasil inteiro se vacinou, poucos não se vacinaram. O mundo inteiro está se vacinando, nenhum efeito colateral consistente, a não ser as mentiras e as fakes news contadas por alguns, É lamentável e eu acho natural sim que nós tenhamos algum tipo de mecanismo para que isso não ocorra", avalia o gestor.

FONTE: Redação de Jornalismo da Eldorado FM

PUBLICIDADE