PUBLICIDADE Supermercado Vendão
ECONOMIA

IPVA com desconto de 3% pode ser pago até segunda-feira

Após 31 de março, o valor só poderá ser quitado em cota única, com acréscimo de juros e multas.

17/03/2017 16h08 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

IPVA com desconto de 3% pode ser pago até segunda-feira

Foto: Ilustrativa

Proprietários de veículos com placa final 4 e 5 têm até o dia 20 de março para recolher o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) com desconto de 3%. O beneficio será concedido para pagamentos em cota única. A partir do dia 21, o recolhimento deverá ser integral ou poderá ser parcelado em até três vezes. Após 31 de março, o valor só poderá ser quitado em cota única, com acréscimo de juros e multas.

Os contribuintes que optarem pelo parcelamento podem dividir o valor em até três vezes mensais, iguais e sucessivas, conforme calendário de vencimento. Nesses casos, o valor por parcela não pode ser inferior a R$ 260,58 (duas UPF/MT).

A guia de recolhimento deve ser emitida no Portal da Sefaz, no menu IPVA, opção Emissão de DAR – Novo. Ao acessar o serviço, o proprietário do veículo também poderá consultar informações como possíveis débitos pendentes e parcelamentos.

O pagamento do IPVA, qualquer que seja a modalidade ou exercício de referência, pode ser efetuado mediante a apresentação do documento de arrecadação no Banco do Brasil e correspondente bancário, Banco da Amazônia, Sicredi, Bancoob, Bradesco e correspondente bancário, Caixa Econômica Federal, Itaú, Unibanco, Primacredi, e Santander.

A Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-MT) ressalta que a quitação do IPVA é um dos requisitos para licenciar o veículo. O não pagamento do imposto gera multa e juros, além do risco de o veículo ser apreendido. A tabela do IPVA com o cronograma completo de pagamento para cada número final de placa pode ser consultada no site Sefaz.

Em 2017, o IPVA está, em média geral, 3,7% menor que o que foi pago em 2016, com alíquotas que variam entre 1% e 4%, dependendo do tipo, marca, modelo e ano de fabricação do veículo. O recolhimento do imposto é feito com base na pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que aponta redução média de 4,5% para automóveis, 3,9% para camionetas e utilitários, 8% para caminhões, 5,8% para ônibus e micro-ônibus e 2,3% para motos e similares.

Para 2017, a estimativa da Sefaz é arrecadar R$ 610,8 milhões. Do total arrecadado, 50% são destinados ao Estado e 50% ao município onde estiver licenciado o veículo. O recurso é aplicado de acordo com as prioridades estabelecidas no Orçamento do Estado e das prefeituras.

FONTE: Só Notícias

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE