Saúde

Pessoas com idade entre 40 a 49 anos são a maioria dos mortos por Covid-19 em Mato Grosso neste ano de 2021

Conforme o levantamento feito pelos Cartórios de Registro Civil do Estado, os idosos não são mais maioria entre os mortos em decorrência da doença devido à vacinação.

22/04/2021 12h13 | Atualizada em 26/04/2021 07h49 2 comentarios

Entre janeiro e abril deste ano de 2021, quando Mato Grosso passa pela segunda onda de contaminação por Covid-19, pessoas com faixa etária que varia entre 40 e 49 anos são maioria entre os mortos em decorrência da doença no estado. O grupo, que no início da pandemia representava 10,4% dos mortos, agora representa 32% nos óbitos registrados, conforme levantamento realizado pelos Cartórios de Registro Civil do Estado.

Até janeiro de 2021, pessoas dessa faixa etária representavam 7% dos óbitos causados pela doença. Em fevereiro passaram a representar 9,8%, em março 12,1% e, nos primeiros dias de abril, já representam 13,7% do total de mortos pela doença em Mato Grosso.

Os óbitos de pessoas com idades entre 20 e 29 anos, que até o mês de março representavam, em média, 1,9% dos falecimentos por Covid, se mantiveram no mesmo patamar de 1,9% em abril. Os óbitos de pessoas com idades entre 30 e 39 anos, que até o mês de março representavam, em média, 3,8% dos falecimentos por Covid, passaram a ser quase 5,8% em abril, o que representa um crescimento de 53% no número de mortes.

Também bastante afetada pela Covid-19 nesta segunda onda da pandemia, a população com idade entre 50 e 59 anos representava, em média, 16% do total de mortes pelo novo coronavírus no primeiro ano completo da pandemia. Em março passou a representar 20,2% e, nos primeiros dias de abril, representa 22% do total de mortos por Covid-19, um aumento de 37% no número de mortes pela doença.

Começando agora a entrar no calendário de vacinação no Estado, a população entre 60 e 69 anos segue sendo afetada pela pandemia. Até março de 2020 representavam, em média, 19,5% dos óbitos por Covid no Mato Grosso. Este número vem subindo nos últimos meses, passando para 24,8% em março e 26,3% na primeira quinzena de abril, o que representa um aumento de 35% nos óbitos causados pela doença.

IDOSOS - Conforme o levantamento feito pelos Cartórios de Registro Civil do Estado, os idosos não são mais maioria entre os mortos em decorrência da doença devido à vacinação. Houve uma redução de 72% nas mortes de pessoas entre 90 e 99 anos; de 32% entre aquelas de 80 a 89 anos; e de 7% entre os que possuem entre 70 e 79 anos - este último grupo ainda em período de quarentena entre as aplicações de doses e efeito da vacina –, na comparação entre a média de óbitos destes grupos desde o início da pandemia e os primeiros 15 dias do mês de abril deste ano.

Os idosos da faixa etária entre 90 e 99 anos representavam, em média, 3,1% do total de mortos pela Covid-19 desde o início da pandemia. Em março, já com os primeiros reflexos da vacinação para esta idade, passaram a representar 1,7% dos óbitos e, nos primeiros dias de abril, 0,8% do total de falecimentos.

A faixa entre 80 e 89 anos, passou de uma média de 13,1% do total de mortos para 11,1% em março, e para 8,9% em abril. Já os óbitos entre a população de 70 a 79 anos que acabou de receber a 2ª dose da vacina, passou de uma média 21,3% do total de óbitos para 19,8% em abril, dando início a uma redução.

FONTE: Redação de Jornalismo da Radio Eldorado FM 87,9

2 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  1. How is love yourself? Take time for yourself and be entertained cookie clicker free

  2. It will be interesting if you join the game the impossible quiz

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE