PUBLICIDADE
INVESTIMENTO

Prefeito de Luciara usa dinheiro de ‘carnaval’ para fazer meio-fio e blocos de concreto

Duas carretas carregadas com 1.200 sacos de cimento ao custo de 17 mil reais

19/02/2020 08h40 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Prefeito de Luciara usa dinheiro de ‘carnaval’ para fazer meio-fio e blocos de concreto

Reprodução

A decisão do prefeito de Luciara-MT Fausto Azambuja Filho (Faustinho) (PR) de abortar a comemoração do carnaval e optar pela usar o recurso na ordem de 17 mil reais na construção de meios-fios e o calçamento de via com bloquetes de concreto na orla do Rio Araguaia e em algumas ruas que ainda não receberam pavimentação.

A postura agradou a população que se manifestaram na rede social ‘facebook’, solidarizando apoio ao trabalho prestado pela prefeitura. Para definir, o prefeito Fausto Azambuja Filho se reuniu com secretários municipais, onde apresentou as prioridades do município, assim como a escassez de recursos, o que levou ao consenso por todos em optar por não realizar a festa de carnaval de rua em 2020.

"Ressaltamos que essas obras serão realizadas com recursos próprios, o que nos impossibilita de direcioná-las para realização da festa que, apesar da importância para o município, pode ficar em segundo plano visto que os valores gastos ali serão investidos em infraestrutura", declarou Faustinho.

As duas carretas carregadas com cimento já estão na cidade. “Hoje o serviço está sendo realizado no trecho "Pedro Elias" e em breve vamos para as outras localidades", afirmou o Prefeito Fausto Azambuja Filho.

Veja algumas ruas que irão receber manutenção e os reparo: Ruas D, R, Pedro Abel, Antônio Ribeiro da Silva e Pedro Pereira de Lima, e nas avenida Dez de Maio, Amazonas e Sebastião Gomes de Souza.

ESTRADAS

Além dos benefícios que serão realizados na cidade, no interior as obras continuam como nas pontes na MT-412. Que somadas, serão 110 metros de extensão e um investimento de mais de 2 milhões de reais, resultado de esforços municipais e federais para oferecer melhor acesso a turistas, sitiantes e produtores rurais que usam a via para encurtar a distância entre a cidade e Porto Alegre do Norte. As estruturas foram orçadas em 2,4 milhões de reais, destinados pelo Ministério da Integração, via Defesa Civil.

Sem contar, manutenção da MT-100 que liga o município ao BR-242, e as estradas vicinais que dá acesso a comunidades indígenas, por exemplo.

FONTE: SEMANA 7

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE