PUBLICIDADE Supermercado Vendão
CRISE

Prefeito de Santa Cruz do Xingu reduz 25% do próprio salário e decreta recesso coletivo a servidores públicos

Decretos foram publicados na edição de sexta-feira (20) do Diário Oficial Eletrônico dos Municípios.

Eldorado.fm

Redação

24/10/2017 17h07 | Atualizada em 25/10/2017 12h26 500 acessos

Prefeito de Santa Cruz do Xingu reduz 25% do próprio salário e decreta recesso coletivo a servidores públicos

Reprodução

PUBLICIDADE Skynet

Em razão da necessidade de a Administração adotar medidas de contenção de gastos e otimização dos recursos humanos e materiais, com vistas a honrar seus compromissos e preservar os serviços públicos essenciais para que não sofram solução de continuidade, o prefeito de Santa Cruz do Xingu Marcos de Sá, determinou recesso coletivo nos diversos setores da Administração Municipal.

O Decreto N° 095/2017 de 18 de outubro de 2017, foi publicado na edição de sexta-feira (20) do Diário Oficial Eletrônico dos Municípios de Mato Grosso e seus efeitos começaram a contar a partir da data de sua publicação até o dia 31 de dezembro de 2017.

A decisão não valerá para as secretarias de Administração, Finanças, Saúde e Educação. Também serão mantidas normais as atividades dos serviços essenciais do setor de Transporte do Leite (Secretaria de Agricultura). A Secretaria de Obras deverá ter uma escala de sobreaviso, para atuar no caso de urgências e emergências durante o período chuvoso, conforme solicitação da Secretaria de Administração.

As Secretarias e/ou Departamentos que tiverem prazos a serem cumpridos, bem como, serviços acumulados, ficarão responsáveis em cumpri-los internamente, sem gozar do recesso. Os veículos das secretarias que estarão em recesso deverão estar estacionados no pátio da sede da Prefeitura Municipal.

DECRETO N° 095/2017

O Prefeito Marcos de Sá também decretou a redução de 25% (vinte e cinco por cento), do subsídio do Prefeito e do Vice-Prefeito e 15% (quinze por cento) dos Secretários Municipais até o dia 31 de dezembro de 2017. A decisão foi publicada no Decreto N° 095/2017, de 18 de outubro de 2017.

O Decreto limitou também ao número de 08 a concessão de diárias e adiantamentos, por mês, ao chefe do Poder Executivo, secretários, aos ocupantes de cargos comissionados, de cargos de direção, chefia e assessoramento, bem como aos servidores efetivos.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE