Cidades

Atleta de Vila Rica vira destaque nacional no handebol graças ao trabalho de base em escola local

Em entrevista exclusiva à Rádio Eldorado FM e ao Jornal da Notícia Kesio Johny lembrou de sua trajetória como atleta e cidadão

11/04/2022 09h34 | Atualizada em 13/04/2022 10h54

Mudar de vida, pensar num futuro melhor, talvez isso fosse apenas um sonho para o ala armador direito Kesio Johny Carlos de Souza, 27 anos, quando começou a jogar handebol aos 12 anos de idade na quadra da escola estadual Maria Ester Peres em Vila Rica.

O talento, a dedicação, aliada a disciplina implantada pelo professor de educação física, Domenico Médici levaram Kesio Johny aos 13 anos para a seleção mato-grossense, 02 anos depois ele foi para Santa Catarina jogar nas equipes estudantis.

Na base Kesio Johny conquistou junto com sua equipe o terceiro lugar nos jogos brasileiros juvenis em 2012 e 2013, e também se sagrou campeão dos JASC (Jogos Abertos de Santa Catarina) em 2012, 2013, 2014, 2015, 2017 e 2019.

Em 2014 já defendendo a equipe universitária do Balneário Camboriú sagrou se campeão dos Jogos Universitários de Santa Catarina e dos Jogos Universitários Brasileiros, em 2016 o jovem se tornou profissional.

De 2016 a 2020 o atleta defendeu a equipe do Itajaí, com a chegada da pandemia de Coivd, o campeonato nacional de handebol da Série A foi paralisado e agora no retorno da Liga Nacional, Kesio Johny foi contratado neste final de semana pelo Blumenau, um dos gigantes nacionais do handebol e bicampeão brasileiro.

Em entrevista exclusiva à Rádio Eldorado FM (www.eldorado.fm) e tambem ao Jornal da Notícia ( www.jornaldanoticia.com.br ) Kesio Johny lembrou de sua trajetória e disse que deve tudo a DEUS, mas que algumas pessoas importantes, entre elas sua mãe Maria de Fátima Carlos de Souza, que sempre acreditou nele, e no professor Domenico Médici que lhe ensinou as bases para trilhar o esporte.

De família humilde, mas de grande caráter, Kesio Jhony vive um grande momento na carreira e será uma das peças fundamentais do time de handebol do Blumenau, ele reforçou alegria do momento vivido e disse mesmo distante seu carinho pelos amigos de infância e pela cidade de Vila Rica continuam sendo maiores.

A carreira de Kesio Johny é fruto do trabalho de base do professor Domenico Médici além dele outros atletas trilham o mesmo caminho, antes da pandemia graças ao trabalho da escola estadual Maria Ester Peres, a cidade de Vila Rica tinha se firmado como umas das oito forças do handebol de Mato Grosso, lembrando que Sinop, Campo Verde e Sorriso estão entre as 10 principais forças estudantis do país.

FONTE: Eldorado FM com Evandro Carlos

PUBLICIDADE