Esportes

Ginasta Rebeca Andrade conquista medalha de prata histórica nas Olimpiadas de Tóquio

É a primeira medalha da ginástica feminina do Brasil nos Jogos e a quinta do país no esporte.

29/07/2021 12h13 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

PUBLICIDADE

Uma medalha de prata histórica para o Brasil é assim que podemos definir a conquista da com a ginasta Rebeca Andrade de 22 anos e que encantou o mundo nesta quinta-feira (29) conquistando vice-campeonato do individual-geral nas Olimpíadas de Tóquio.

No solo, o último aparelho, na sua já consagrada apresentação com "Baile de Favela", a brasileira pisou fora duas vezes e não conseguiu ultrapassar a americana Sunisa Lee.

É a primeira medalha da ginástica feminina do Brasil nos Jogos e a quinta do país no esporte. Arthur Zanetti (duas vezes nas argolas), Diego Hypólito (solo) e Arthur Nory (solo) haviam sido os responsáveis pelos feitos até então.

O individual-geral define quem é a ginasta mais completa da competição. As atletas se apresentam nos quatro aparelhos (solo, salto, trave e barras assimétricas) e têm as notas obtidas em cada um somadas.

Na classificação, Rebeca havia ficado atrás apenas de Simone Biles, mas a estrela americana, atual campeã, desistiu de competir sob a justificativa de preservação de sua saúde mental. E a brasileira novamente encantou para fazer história.

FONTE: Redação de Jornalismo da Radio Eldorado FM 87,9

PUBLICIDADE