PUBLICIDADE Supermercado Vendão
GOIÁS

Bombeiros buscam por turista que se afogou no Rio Araguaia

A vítima entrou na água junto com uma filha de 11 anos, que foi salva por outras pessoas

12/07/2019 16h44 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Bombeiros buscam por turista que se afogou no Rio Araguaia

ilustrativa

Com a temporada do Araguaia aberta aumenta o alerta com os afogamentos. Um turista de 35 anos está desaparecido no rio desde o final da tarde desta quinta-feira (12), em Aruanã, na região noroeste de Goiás. De acordo com o Corpo de Bombeiros, 10 militares atuam nas buscas e até um drone da corporação foi utilizado para vasculhar o rio e suas margens.

Segundo os bombeiros, o homem, morador de Goiânia, estava com a família na cidade aproveitando a temporada de férias. A informação passada aos militares foi de que a vítima entrou na água junto com uma filha de 11 anos, que foi salva por outras pessoas que utilizavam no acampamento em uma praia particular.

“O ponto onde desapareceu fica a 15 minutos de navegação do principal porto de Aruanã. Nem ele e nem a filha usavam colete salva-vidas, o que não é recomendado, principalmente quando não se conhece o local onde está entrando e não há demarcação feita pelo Corpo de Bombeiros”, contou o major André Luiz Gonçalves, um dos responsáveis pela comunicação dos Bombeiros.

Ainda segundo o major, o local, onde aconteceu o afogamento alterna, entre pontos rasos e pontos de grande profundidade.

“Ele estava tomando banho em uma região de água rasa, quando se afastou e caiu em um banco de areia. Os bombeiros fizeram o mesmo percurso que ele e quando chegaram no ponto do afogamento constaram o banco de areia. A informação passada para a gente é de que ele não sabia nadar”, afirmou Gonçalves.

As buscas segundo o major vão continuar até o por do sol desta sexta, sendo retomadas na manhã deste sábado.

“As buscas estão sendo feitas do ponto do afogamento até rio abaixo. São várias circunstâncias possíveis, como a que ele tenha ficado preso a um toco, em um banco de areia ou levado pela correnteza”, disse.

A corporação montou uma base com 3 mergulhadores e toda estrutura de mergulho. Para facilitar as buscas, as equipes revezarão no local até que a vítima seja encontrada.

Orientações

Para evitar incidentes como o que aconteceu com o turista, Gonçalves reforça a importância do uso de coletes salva vidas, principalmente nas praias particulares onde não se tenha a noção do perigo. Outra recomendação é não entrar na água após a ingestão de bebida alcoólica.

“Nas parias públicas, nós fizemos a demarcação da área delimitada segura para banho, então é importante que as pessoas respeitem a sinalização. Evitar entrar em pontos que não se conheça sem o colete salva-vidas”, orientou o major.

FONTE: G1 GO

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE