PUBLICIDADE
CANDIDATOS DE SURPRESA

Candidatos se dizem surpresos com o tema da redação do Enem neste ano em Cuiabá

Tema deste ano foi a "Democratização do acesso ao cinema no Brasil".

04/11/2019 10h05 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Candidatos se dizem surpresos com o tema da redação do Enem neste ano em Cuiabá

Kessillen Lopes/ G1

O tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) - "Democratização do acesso ao cinema no Brasil" - pegou os candidatos de surpresa.

Ana Karoline da Silva, 19 anos, que fez a prova na Escola Estadual Presidente Médici, em Cuiabá, disse que esperava algo mais polêmico, como assédio à mulher e violência doméstica.

"Foi bem estranho (o tema). Fiz para saber o que precisava estudar mais", disse. Ela faz o Enem pela terceira vez e quer cursar educação física numa universidade pública.

Carlos Sérgio Cabral Pinheiro, 20 anos, que fez o Enem pela primeira vez, disse que não conseguiu fazer a redação.

“Esperava tudo, menos esse tema. Tentei fazer, mas fugia do tema, então preferi deixar em branco”, disse.

Já as outras questões, ele disse ter achado fácil. Ele quer cursar Recursos Humanos ou educação física e disse que irá se dedicar mais no próximo ano.

Letícia Campos Silva, de 18 anos, afirmou ter achado a prova difícil. "Nunca imaginava esse tema. As outras questões foram mais tranquilas, mas a redação foi o que 'pegou'", disse.

Já Igor César Rocha Santos, 23 anos, que cursa o 5º semestre de física na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), achou o tema interessante.

"Achei interessante abordar essa questão do acesso ao cinema, porque é um ambiente familiar, com preços acessíveis, qualquer classe pode levar a família para passear, mas muitas pessoas não tem conhecimento sobre isso", disse.

Para ele, as gerações anteriores não frequentavam o acesso ao cinema, pois esse espaço era limitado.

"É algo que precisa ser discutido. Tem bastante coisas para falar, inclusive, faltou espaço na prova para falar tudo", ressaltou.

Desde 2012, Igor faz o Enem. Ele pretende conquistar uma vaga no curso de engenharia elétrica.

Douglas Evangelista, de 19 anos, pretende cursar agronomia. Essa é a terceira vez que ele faz a prova. “Achei a redação difícil devido ao tema, pois não era esperado”, ressaltou.

Segundo Douglas, algumas questões de humanas também estavam complexas e ele teve dificuldade para entendê-las.

Além da redação, neste primeiro dia, a prova tem 45 questões de linguagens e 45 de ciências humanas e suas tecnologias.

Foram disponibilizadas 5 horas e 30 minutos para o exame.

Questões e horários

Os portões dos locais de provas abriram às 11h (12h horário de Brasília) e fecham às 12h (13h no horário de Brasília). As provas iniciam às 12h30. A partir das 14h30 os alunos podem sair do local de provas, sem o caderno de questões e às 17h30 os candidatos podem sair do local de provas, com o caderno de questões.

Enem em MT

Um total de 88.122 candidatos de Mato Grosso se inscreveram para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A prova também vai acontecer no próximo domingo (10).

A edição deste ano tem 5.095.382 de inscritos em todo o país.

Em Mato Grosso são 52 mil candidatos do sexo feminino, o que corresponde a 60% dos inscritos. Já os candidatos masculinos são 35 mil, o que vale a 41% das pessoas que se inscreveram.

A maioria dos inscritos tem idades entre 21 a 30 anos: são 22 mil candidatos inscritos (25%). Em seguida, a maior parte de candidatos tem 17 e 16 anos: são 16 mil e 14 mil, respectivamente, o que corresponde a 18,4% e 15,9% do total.

Os idosos, com 60 anos ou mais, são em menor número: apenas 159 inscritos no exame.

A cidade com o maior número de inscritos é Cuiabá: 24.851 (28,2%). Em seguida, Rondonópolis, com 8.416 inscritos (9,6%), Sinop, com 5.829 (6,6%) e Várzea Grande, com 7.803 inscritos (8,9% do total).

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE