PUBLICIDADE Supermercado Vendão
CARAVANA

Estudantes de Querência viajam 966 km para participar do TCEstudantil

Os estudantes, com idades entre 15 e 17 anos, foram recepcionados pela equipe da Secretaria de Articulação Institucional e Desenvolvimento da Cidadania (SAI).

18/09/2019 16h53 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Estudantes de Querência viajam 966 km para participar do TCEstudantil

Reprodução

Os estudantes do 1º ao 3º do ensino médio da Escola Estadual 19 de Dezembro, de Querência, viajaram mais de 960 quilômetros para participar, nesta terça-feira (17.09), do Programa TCEstudantil. A caravana, composta por cerca de 40 alunos e dois professores, esteve no Tribunal de Contas de Mato Grosso para uma imersão didática. Cumprindo uma agenda intensa, os estudantes, com idades entre 15 e 17 anos, foram recepcionados pela equipe da Secretaria de Articulação Institucional e Desenvolvimento da Cidadania (SAI).

Em seguida, o grupo conheceu o Plenário Milton Figueiredo, onde acompanhou parte da sessão ordinária do Tribunal Pleno da Corte de Contas, ocasião em que puderam ver, na prática, como ocorrem os julgamentos dos processos administrativos relativos a prestações de contas dos jurisdicionados dos Poderes Executivo, Legislativo do Estado e municípios, do Judiciário e dos órgãos independentes como as Procuradorias de Justiça e do Estado e Defensoria Pública, por exemplo.

Após a visita ao plenário, os estudantes participaram de uma palestra ministrada pelo auditor público externo do TCE, Bruno de Paulo Santos, que explicou como se organiza a estrutura operacional, técnica e administrativa do Tribunal e fez uma explanação detalhada sobre as funções constitucionais da Corte de Contas mato-grossense. Uma roda de diálogo encerrou a visita, momento em que os alunos puderam tirar dúvidas e apresentar questionamentos sobre aspectos gerais da atuação do TCE-MT.

Ao comentar a sua participação no TCEstudantil, o aluno do 3º ano, Gabriel Pereira, foi enfático ao destacar o impacto que a visita lhe causou. "Foi uma experiência única participar do TCEstudantil. Principalmente para quem, como eu, não sabia como era e como funcionava o Tribunal de Contas. Foi uma oportunidade de muito aprendizado novo que vai trazer benefícios para mim no futuro. Acredito que foram muito úteis todas as informações que recebemos durante a visita ao TCE, pois eu não sabia quase nada sobre o Tribunal e fiquei bastante surpreso com o que vimos. Não imaginava que o Tribunal de Contas fosse tão importante para a nossa cidadania. Acho que todos os jovens, todos os estudantes, deveriam conhecer o TCE e saber o que essa instituição faz", argumentou, entusiasmado, o jovem secundarista.

Para a também estudante Kauane de Fátima Gubert, conhecer o TCE-MT se revelou um momento que ficará em sua memória e que levará pela vida inteira. "A melhor experiência, o que mais me impactou durante a visita, foi a descoberta do que é o Tribunal de Contas. Eu, assim como muitos de nós, estudantes, não tinha esse conhecimento antes, não tinha noção da importância do trabalho que o TCE realiza. É muito bom saber agora qual é a função do Tribunal e, principalmente, que nós podemos cobrar resultados dos gestores em nossa cidade, e que a gente também pode pode atuar, como cidadão, para que o dinheiro público seja aplicado com responsabilidade e seriedade para que os benefícios cheguem para toda a população. Valeu muito a pena ter viajado desde Querência até Cuiabá para aprender e viver essa experiência maravilhosa no TCEstudantil", salientou a aluna da Escola 19 de Dezembro.

Por sua vez, o professor Marcos Amorim, um dos coordenadores da caravana estudantil, disse que o Programa TCEstudantil se constitui em um espaço fundamental de complementação da formação cidadã para os estudantes de Mato Grosso. "A visita de nossos alunos, dentro do programa TCEstudantil, foi de grande valia, é uma experiência muito importante. O programa contribui muito para a formação dos jovens que estão terminando o ensino médio, para o seu amadurecimento como cidadãos críticos e proativos. Aqui, eles puderam aprender um pouco mais sobre como o estado se organiza, como a sociedade pode atuar no controle social dos gastos e das políticas públicas para que haja mais transparência, seriedade e responsabilidade dos gestores e para que os recursos dos impostos produzam os resultados que a população espera. Os nossos alunos também puderam entender a função de cada um, a importância dos conselhos de cidadãos, da participação da comunidade de forma consciente na política. O TCE está de parabéns pelo programa e nós somos muito agradecidos por esta parceria tão enriquecedora para todos", finalizou o professor.

FONTE: TCE-MT

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE