PUBLICIDADE Supermercado Vendão
ZONA RURAL

Audiência Pública discute fechamento de escolas rurais em Ribeirão Cascalheira

O assunto foi discutido nesta segunda-feira (04), durante audiência pública.

07/02/2019 08h15 | Atualizada em 07/02/2019 08h27

Audiência Pública discute fechamento de escolas rurais em Ribeirão Cascalheira

Reprodução

Em Ribeirão Cascalheira, município distante 886 Km de Cuiabá, alunos de assentamentos rurais gastam cerca de oito horas no trajeto entre ida e volta da escola. O motivo é que algumas unidades de ensino da zona rural estão sendo fechadas , obrigando os estudantes a enfrentarem trajeto extremamente exaustivo. O assunto foi discutido nesta segunda-feira (04), durante audiência pública promovida pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso.

De acordo com o promotor de Justiça Carlos Rubens de Freitas Oliveira Filho, aproximadamente 190 pessoas participaram das discussões. “Antes de realizar a audiência, visitamos as três principais escolas da zona rural. Conversamos com cerca de 10 famílias em suas casas, nos assentamentos, e também realizamos reuniões nas comunidades Primorosa e do Gengibre com a participação da Polícia Militar, Secretaria de Educação, professores, membros dos movimentos populares e pais de alunos”, esclareceu.

O objetivo da audiência, segundo ele, foi ouvir, registrar as demandas e queixas da população, bem como buscar soluções e alternativas a respeito do fechamento ou remanejamento das escolas rurais nas regiões Primorosa, Gengibre e Piabanha. Novas reuniões deverão ser realizadas nos próximos 30 dias na tentativa de alcançar uma solução consensual para o conflito.

Participaram da audiência pública diversas autoridades, entre elas, o Bispo da Prelazia de São Félix do Araguaia, Dom Adriano; a Comissão Pastoral da Terra, representantes da Seduc, da Escola Estadual e da zona rural e da Associação dos Parceiros do Assentamento Primorosa.

FONTE: Assessoria

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE