PUBLICIDADE Supermercado Vendão
CONCURSO PÚBLICO

Sintep aponta erro na divulgação dos aprovados em concurso e aciona Seduc

Afirma o sindicato que a homologação dos aprovados descumpriu o edital retificado.

05/02/2018 10h29 190 acessos

Sintep aponta erro na divulgação dos aprovados em concurso e aciona Seduc

Ilustrativa

PUBLICIDADE Skynet

Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) protocolou um ofício na Secretaria de Estado de Educação, Esportes e Lazer (Seduc-MT) alerta o governo do Estado sobre equívocos na homologação da lista de aprovados do concurso público da Educação. Com o documento, protocolado na última sexta-feira (2), o sindicato cobra retificação e divulgação de 100% dos aprovados no cadastro de reservas do certame lançado para preencher 5.748 vagas entre todos os níveis de formação com salários que vão de R$ 1.1 para técnicos a R$ 3.6 mil para professores.

Afirma o sindicato que a homologação dos aprovados descumpriu o edital retificado, já que o edital 01/2017 foi alterado após o Sintep/MT fazer apontamento de contradições no documento. “Apesar das correções feitas, o governo recorre no erro e descumpre a norma que amplia para 100% a divulgação da lista dos aprovados, para o cadastro de reservas”, afirma o sindicato em nota publicada no seu site.

De acordo com o comunicado, a irregularidade foi notificada ao sindicato por centenas de aprovados que cobram o cumprimento do edital e a divulgação da classificação. “Esse é um direito de todos que passaram pelas etapas duríssimas deste Concurso. E mais, mesmo não sendo chamados para as vagas ofertadas, foram aprovados e estão aptos a ocuparem vagas livres na rede estadual, à medida que elas forem surgindo, dentro do prazo regulamentar do Concurso”, destacou a secretária geral do Sintep/MT, Miriam Botelho.

Conforme o sindicato, as medidas cabíveis já estão sendo adotadas para o cumprimento das normas, que não podem ser alteradas no final do jogo. “Esperamos que não seja preciso recorrer à justiça novamente para o cumprimento da lei. É direito de todos os que passaram pelas etapas e foram bem sucedidos conhecerem a colocação. Afinal, o cadastro de reserva é importantíssimo num cenário em que a maioria do quadro de profissionais da educação é de interinos”, concluiu o presidente do Sintep, Henrique Lopes do Nascimento.

A nota do Sintep foi divulgada no começo da noite da última sexta-feira e desde então não houve um posicionamento do governo do Estado por meio da Seduc, até o momento. (Com informações da assessoria do Sintep)

FONTE: Gazeta Digital

PUBLICIDADE

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE