PUBLICIDADE Supermercado Vendão
PAGAMENTOS

Após atrasos de salários, profissionais deliberam pelo retorno das atividades em Confresa

Algumas escolas do município e da zona rural estavam sem aula por falta de pagamento dos profissionais.

24/11/2017 09h34 94 acessos

Após atrasos de salários, profissionais deliberam pelo retorno das atividades em Confresa

Reprodução

PUBLICIDADE Skynet

Foi realizada na última terça – feira (21) uma reunião na Câmara Municipal de Confresa com os profissionais da rede municipal de ensino onde ficou definido a volta aos trabalhos a partir desta quarta-feira (22). Algumas escolas do município e da zona rural estavam sem aula por falta de pagamento dos profissionais.

Em entrevista ao Olhar Alerta, a secretária da rede Municipal, SINTEP Sub sede de Confresa, Kesia Gonçalves informou que um acordo havia sido feito entre a categoria e o executivo municipal para que os salários fossem pagos até o dia 10 e não foi cumprido.

No último dia 13 de Novembro os profissionais paralisaram as atividades em Confresa e foi realizada uma reunião na Câmara Municipal onde ficou deliberado pelo retorno das atividades.

Porém alguns profissionais que estavam trabalhando estariam com os salários atrasados, algumas escolas inclusive estavam sem aulas. O executivo municipal então informou a categoria que o pagamento seria feito no dia 21 de novembro ( data em que os profissionais se reuniram na Câmara novamente). Os profissionais então retornaram aos trabalhos mediante ao pagamento.

Procurada a secretária de finanças da Prefeitura de Confresa, Ronia Condão, informou que os atrasos estavam acontecendo devido a uma redução do recurso que é destinado para pagar os profissionais da educação, que é o Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) neste ano de 2017.

Ainda segundo Ronia só a folha de pagamento dos profissionais da educação ultrapassa R$ 1 milhão e trezentos mil reais e com a redução dos repasses do Fundeb, a folha acaba tendo um atraso.

Ronia ainda pontuou que neste ano de 2017 houve um aumento do serviço na área da educação, tendo em vista o aumento de escolas e creches no município, consequentemente a contratação de novos profissionais da área.

O recurso para pagamento dos profissionais da Creche Angelina Fernandes, por exemplo, inaugurada neste ano de 2017 é por parte da Prefeitura Municipal de Confresa, apenas no ano de 2018 que terá recursos próprios.

A secretária Késia Gonçalves ainda informou a nossa reportagem que está previsto para o início do mês de dezembro uma outra Assembleia entre os profissionais da educação para decidir o que fazer em caso de um eventual atraso do pagamento novamente.

FONTE: Olhar Alerta

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE