Curiosidades

Em meio a polêmica sobre gastos em shows musicais, prefeitura de Campinápolis gasta R$ 750 mil com evento

Um levantamento feito pelo Jornal Folha de São Paulo mostra que as prefeituras de Mato Grosso são as que mais gastam com eventos

09/06/2022 11h42 | Atualizada em 09/06/2022 12h26

A Prefeitura de Campinápolis (a 475 km de Cuiabá) gastou R$ 750 mil em shows sertanejos na exposição agropecuária ExpoCamp, que ocorreu entre os dia 12 e 14 de maio deste ano. O valor corresponde a 0,9% das receitas previstas pelo Município este ano. Foram contratados shows de Felipe Araújo (R$ 210 mil), Bruno e Barreto (R$ 150 mil), Cleber e Cauan (R$ 160 mil), Banda Karkara e Vilões do Forró (R$ 80 mil), Mario e Thizil (R$ 80 mil) e Marcela Mares e Renan Rodrigues (R$ 70 mil).

A portaria com os valores foi publicada nesta quinta-feira (9), no Diário Oficial de Contas, em meio a polêmica relacionada à chamada “CPI do Sertanejo”, que são as investigações do Ministério Público relacionadas às contratações milionárias de shows por entes públicos. Campinápolis tem uma população de 16.223 pessoas, conforme dados IBGE de 2021.

O orçamento previsto para 2022 é de R$ 81,9 milhões. Para a Saúde, a Prefeitura estima gastos de R$ 16,9 milhões. Já na Educação, R$ 26,6 milhões. O dinheiro gasto com a contratação dos shows é maior que a previsão de investimento em saneamento (R$ 480 mil) e cultura (R$ 516 mil) no Município. A cidade, administrada pelo prefeito José Bueno (União Brasil), vive da agricultura e pecuária. Um levantamento feito pelo Jornal Folha de São Paulo mostra que as prefeituras de Mato Grosso são as que mais gastam com sertanejos.

FONTE: Redação de Jornalismo da Eldorado FM

PUBLICIDADE