Cidades

Dados mostram que homem morto após discussão politica em Confresa recebeu mais de 70 golpes de faca e machado

 O crime aconteceu no ultimo dia 7 de setembro na zona rural de Confresa

27/09/2022 14h02 | Atualizada em 04/10/2022 14h58

Laudo necroscópico da Polícia Científica de Mato Grosso mostra que Benedito Cardoso dos Santos, de 42 anos, foi assassinado por Rafael Silva de Oliveira, de 24 anos, com mais de 70 golpes de faca e machado, a informação foi repassada pelo delegado Victor Oliveira. Anteriormente, a suspeita era de que a vítima tinha sido morta com 15 facadas e um golpe de machado. 

De acordo com o responsável pelas investigações, o documento foi encaminhado à Justiça. O crime aconteceu no dia 7 de setembro, após discussão sobre política. Os dois trabalhavam juntos no corte de lenha em uma propriedade rural de Confresa.

Rafael responde por crime triplamente qualificado por motivo fútil e meio cruel. Na quinta-feira (22), a Justiça determinou que ele passe por testes de sanidade mental. A decisão do juiz substituto Carlos Eduardo Pinho Bezerra de Menezes, da 3º Vara de Porto Alegre do Norte, atende pedido apresentado pelo Ministério Público para que o assassino seja avaliado por equipe especializada.

Em 2020, a família solicitou à Justiça a internação compulsória dele em unidade psiquiátrica. Segundo laudo apresentado à época, Rafael apresentava atitudes “agressivas e descontroladas” causadas pela esquizofrenia. Porém, em abril de 2022, o pedido foi negado. Na decisão, o juiz responsável escreveu que seria “imprudente” mantê-lo em clínica durante a pandemia da Covid-19.

O advogado de Rafael, Matheus Roos, havia informado que também pediria o incidente de sanidade mental à Justiça na expectativa de que, “se comprovasse doença mental, substituir eventual pena por medida de segurança”. Procurada, a defesa não quis se manifestar sobre a conclusão do laudo necroscópico. O inquérito da Polícia Civil foi concluído no dia 16 de setembro.

FONTE: Redação de Jornalismo da Eldorado FM

PUBLICIDADE